Presa quadrilha especializada em furtos, roubos e adulterações de veículos

A "Operação “Revide" foi deflagrada na manhã desta sexta-feira, onde mais de 100 agentes cumpriram 17 mandados de prisão

Material usado pelos ladrões para rrombar e furtar os veículos. Foto: Cedida
Material usado pelos ladrões para rrombar e furtar os veículos. Foto: Cedida

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta-feira (27/12) a Operação “Revide”, com o objetivo de prender uma quadrilha especializada em furtos, roubos e adulterações de veículos com atuação em Natal e Grande Natal. Ao todo foram presas 11 pessoas, além de apreendidos armas, 11 veículos, 25 mil reais em espécie, talões de cheques e documentos. Os detalhes da ação foram divulgados no final da manhã, na Delegacia Geral de Polícia Civil (Degepol).

Mais de 100 policiais civis foram designados para cumprir 17 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão na Grande Natal e no interior do Estado.

As investigações, iniciadas em março deste ano pela Delegacia Especializada na Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV), concluíram que a quadrilha costumava utilizar veículos roubados e/ou furtados para “salvar” ou “clonar” outros com as mesmas características. De posse dos automóveis adulterados, alguns membros do bando praticavam outros crimes, como assaltos a residências e estabelecimentos comerciais, além de arrombamentos a veículos.

Veículos apreendidos na Operação Revide. Foto: Cedida
Veículos apreendidos na Operação Revide. Foto: Cedida

Algumas sucatas, que serviam de locais utilizados para o desmanche dos veículos roubados e uma loja de peças usadas, também foram alvo das buscas realizadas pela Polícia Civil. Segundo o Delegado Titular da DEPROV, Atanázio Gomes, a operação realizada no dia de hoje constitui o primeiro passo no combate ao comércio clandestino de veículos roubados e furtados. “Nós começamos essa investigação no intuito de diminuir o número de furto e roubo de veículos no estado e com isso conseguimos tirar de circulação muitos infratores. Sem os adulteradores, os desmanches e os revendedores, os furtos e roubos a veículos não se sustentam. Essa é uma medida preventiva que em muito influencia na diminuição da violência que hoje assola o povo potiguar”, afirmou.

O delegado Atanazio Gomes disse ainda que todas as lojas que confeccionaram as placas utilizadas nos veículos adulterados serão notificadas para que apresentem os documentos necessários à respectiva confecção. “Se for verificada a má-fé do estabelecimento na confecção das placas adulteradas, os responsáveis também poderão responder criminalmente pelo ato”, concluiu.

Algumas sucatas, que serviam de locais utilizados para o desmanche dos veículos roubados e uma loja de peças usadas, também foram alvo das buscas. Foto: Divulgação
Algumas sucatas, que serviam de locais utilizados para o desmanche dos veículos roubados e uma loja de peças usadas, também foram alvo das buscas. Foto: Divulgação

Os presos na Operação Revide foram identificados como: Rodrigo Cesar de Lima Torres, 28 anos; Kelly Cristina de Oliveira, 34 anos; o casal Lindenjohson Silva Ferreira, 39 anos e Necijane da Silva Marques Ferreira, 38 anos além do filho Lindenjohson Silva Ferreira Filho, 21 anos; Diego Luiz Freire de França, vulgo “Diego Laranjinha”, de 29 anos, (com ele foi apreendido 20 mil reais em espécie e vários cartões de crédito); Antônio Nogueira de Góes, 36 anos (já foi preso por furto e receptação); Evangelista Silva de Souza, vulgo “Dando”, 49 anos; Flauber Ewerton Menezes da Silva, 22 anos; Ilbert Lima de Brito, 18 anos; e Charles Guimarães Santos, 33 anos, natural de Olinda/PE. Eles devem ser autuados por formação de quadrilha, adulteração de veículos automotor, porte ilegal de armas e roubo e furto de veículos.

hrtrh

Compartilhar: