Polícia prende quarto suspeito pela morte do menino Bernardo

Testemunhas dizem ter visto o carro de Evandro Wirganovicz, irmão de assistente social que confessou participação no crime, no lugar onde o corpo foi encontrado

O menino, morador de Três Passos, estava desaparecido havia 10 dias. Foto: Divulgação
O menino, morador de Três Passos, estava desaparecido havia 10 dias. Foto: Divulgação

O juiz Fernando Vieira dos Santos, da Comarca de Três Passos (RS), determinou a prisão temporária de Evandro Wirganovicz, neste sábado (10), após provas “veementes” apontarem que ele tenha estado, um ou dois dias antes do crime, nos arredores do local onde o corpo de Bernardo Uglione Boldrini foi encontrado. Evandro foi preso neste sábado (10), e deve permanecer sob custódia por 30 dias, por indícios de participação em ocultação de cadáver.

Em depoimento à polícia, Evandro nega a acusação. Ele é irmão de Edelvânia Wirganovicz, assistente social amiga da enfermeira Graciele Boldrini, madrasta de Bernardo, que morreu com 11 anos. No dia 14 de abril, Edelvânia confessou a morte do menino e indicou a localização do corpo. À polícia, ela disse que Bernardo foi morto com uma injeção letal e que participou da ocultação do corpo por dinheiro.

Assim como Edelvânia e Graciele, o pai de Bernardo, o médico Leandro Boldrini, também está em prisão temporária. Ele nega participação no crime.

Segundo o magistrado, além da prova testemunhal, há o fator de que o terreno em que o corpo do garoto foi ocultado é de difícil escavação, por isso a presença de um homem na cena do crime “é algo verossímil”. “Demais disso, deve-se ponderar que o representado teria estado no local antes do assassinato de BERNARDO, o que pode indicar, desse modo, a premeditação do fato, a implicá-lo (ao representado), no mínimo, como partícipe por auxílio no crime de homicídio, e não apenas na ocultação do cadáver”, escreveu Santos em sua decisão.

O caso

O corpo de Bernardo, que estava desaparecido havia 10 dias, foi encontrado em uma área de mata na cidade de Frederico Westphalen, a cerca de 80 km de Três Passos, no dia 14 de abril. Ele estava sumido desde a semana anterior, quando teria saído de casa para ir dormir na casa de um amigo, onde nunca chegou.

No dia em que Bernardo sumiu, a madrasta foi multada por excesso de velocidade em uma rodovia a caminho de Frederico Westphalen.

Fonte: IG

Compartilhar:
    Publicidade