Polícia prende torcedores do Corinthians que invadiram Centro de Treinamento

Os homens foram identificados com base nos vídeos e fotos cedidos pelo clube à polícia

Polícia começou a operação hoje e está levando invasores para a cadeia. Foto:Divulgação
Polícia começou a operação hoje e está levando invasores para a cadeia. Foto:Divulgação

De acordo com a TV Globo, a polícia cumpre na manhã desta quinta-feira cinco mandados de prisão contra torcedores que participaram da invasão ao CT do Corinthians no dia 1º de fevereiro. Os homens foram identificados com base nos vídeos e fotos cedidos pelo clube à polícia. Até o momento, um torcedor já foi preso, portando um revólver calibre 38.

Além dos cinco mandados de prisão, a polícia cumpre ainda seis mandados de busca e apreensão em sedes de torcidas organizadas cujos membros apareceram nas imagens fornecidas pelo Corinthians. Outros nove torcedores foram encaminhados para o DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) para averiguação.

Segundo a Polícia Militar, o Corinthians disponibilizou 13 fotos e imagens de duas câmeras de vídeo, apesar de 22 câmeras de segurança existirem no CT Joaquim Grava. Segundo o presidente corintiano Mário Gobbi, as câmeras pararam de funcionar em determinado momento, supostamente por falha técnica, embora uma perícia ainda vá determinar se houve sabotagem de algum tipo.

A PM também declara que, no dia da invasão, negociava com cerca de 15 torcedores quando um outro grupo, muito maior, entrou no CT por um rombo na cerca de segurança. Os policiais negaram ter presenciado os crimes relatados pelo Corinthians no Boletim de Ocorrência, como agressão a funcionários (incluindo o atacante Guerrero), roubo de celulares e depredação do patrimônio.

Compartilhar: