Policial conta em detalhes momento da prisão de Bieber e mostra BO

O cantor canadense foi abordado pelo agente no momento em que, a bordo de um veículo Lamborghini alugado de cor amarela, disputava um racha com um amigo

Justin Bieber foi preso na manhã desta quinta-feira (23) após tirar racha em Miami, nos Estados Unidos, informou a polícia ao site da NBC 6 South Florida. Segundo a publicação, uma fonte policial confirmou apenas que o cantor estava com um Lamborghini amarelo alugado. Foto:Divulgação
Justin Bieber foi preso na manhã desta quinta-feira (23) após tirar racha em Miami, nos Estados Unidos, informou a polícia ao site da NBC 6 South Florida. Segundo a publicação, uma fonte policial confirmou apenas que o cantor estava com um Lamborghini amarelo alugado. Foto:Divulgação

O site TMZ divulgou, na tarde desta quinta-feira (23), o relatório do policial responsável por prender Justin Bieber, durante a madrugada, em uma importante via de Miami Beach, no Estado da Flórida.

Assinado por um agente que atende pelo nome de Oficial Medina, o documento explica em detalhes como foi o momento da prisão do cantor, às 4h13 da manhã, por dirigir sob influência de álcool e entorpecentes, ter uma carteira de motorista vencida há seis meses e por resistir à prisão.

O cantor canadense foi abordado pelo agente no momento em que, a bordo de um veículo Lamborghini alugado de cor amarela, disputava um racha com um amigo.

Bieber foi solto por volta das 17h40 (horário de Brasília) desta quinta, após pagar a fiança estipulada por um juíz em US$ 2,5 mil (pouco menos de R$ 6 mil). O cantor ainda será levado a julgamento.

Leia a seguir o documento na íntegra. Notem que o agente começa citando dois Lamborghinis e depois fala da existência de uma Ferrari- na verdade era um Lamborghini amarelo e uma Ferrari vermelha:

O Oficial Cosner # 526 estava indo para o sul na Pinetree Drive e observou dois Lamborghinis (um amarelho e um vermelho) se dirigindo para o norte, no bloco 2600 da via. O oficial Cosner afirma ter observado dois veículos utilitários pretos atrás dois dois carros, como se estivessem lá para parar o tráfego para o norte. Isso ajudou a manter a estrada aberta para os dois Lamborghinis correrem. O Oficial Cosner fez uma manobra em U e começou a dirigir ao norte para alcançar os veículos. Ele observou que ambos começaram uma competição de velocidade (racha) a partir de um ponto. 

O oficial estima que os dois veículos corriam a aproximadamente 55 a 60 milhas por hora (88 a 96 km/h). O limite de velocidade nesta área residencial é de 30 milhas por hora (48 km/h). Por rádio, ele avisou outras unidades sobre os veículos em velocidade. Eu estava na 41 da Pinetree quando a transmissão foi feita. Observei os dois veículos se aproximando do local. O oficial iniciou um bloqueio de tráfego na Ferrari vermelha e o amarelo virou em uma rua e foi na direção leste.

Eu alcancei o Lamborghini amarelo e iniciei um bloqueio de tráfego no bloco 300 da Rua 41. Aproximei-me do veículo pelo lado do motorista e lhe pedi para estacionar o carro. Naquele momento, o motorista começou a me perguntar: “por que você me parou?” 

Eu expliquei ao motorista que o parei por causa do racha com o outro Lamborghini. Imediatamente, senti um odor de álcool exalando de seu hálito e notei seus olhos vermelhos. O motorista também demonstrou estar com movimentos lentos e apresentou um olhar tolo em sua face. São esses todos os indicadores de um motorista debilitado para dirigir. Eu lhe pedi, então, para descer do veículo para que eu pudesse continuar minha investigação. “Por que porra você está fazendo isso?”, ele me perguntou. Finalmente, o motorista desceu do veículo enquanto colocava as mãos nos bolsos. Eu pedi a ele para não fazer isso para a minha segurança e a dele.

Temendo que o motorista tivesse alguma arma ou contrabando, pedi a ele para colocar suas mãos sobre o veículo para, assim, facilitar a minha revista. “Que porra eu fiz? Por que você me parou?”, ele perguntou mais uma vez. De novo, eu lhe pedi para colocar as mãos sobre o veículo. O motorista consentiu, mas colocou suas mãos fora do veículo na sequência e se virou para me encarar. Mais uma vez, lhe pedi para não tirar as mãos do carro e para tomar cuidado porque eu ia fazer uma revista. “Eu não tenho nenhuma porra de arma, por que você precisa me revistar? Sobre que porra é isso?”, ele me indagou. 

Eu o avisei que, se ele continuasse tirando as mãos do veículo, seria preso. O motorista se virou mais uma vez para me encarar. Neste momento, eu agarrei sua mão direita e anunciei a ele que estava preso. O motorista começou a resistir puxando seu braço pra longe e dizendo, “que porra você está fazendo?”. Eu o avisei para não resistir e, com a assistência do Oficial Molina, ID#063, e do Oficial Socarras, #501, nós o colocamos sob custódia sem mais nenhum incidente.

Ele foi transportado para o Departamento de Polícia de Miami Beach pelo Oficial Dionne. Enquanto estava indo para lá, o motorista perguntou o motivo da prisão. O Oficial Dionne respondeu que acreditava que ele estava incapacitado para dirigir. O motorista disse que não estava bêbado e que apenas voltava de uma gravação em um estúdio. 

Quando chegamos ao departamento, o Oficial Dionne observou que o motorista tinha o rosto corado, olhos avermelhados e exalava um odor de álcool de seu hálito. Mais tarde, ele concordou em fazer o teste no bafômetro, assim como a passar por uma avaliação de uso de drogas. Também soubemos que o motorista tem uma carteira de motorista vencida no Estado da Georgia (de 24/06/2013), o que será registrado neste relatório.

Fonte:Terra

Compartilhar:
    Publicidade