PM acusado de homicídios e crimes militares é executado em Macaíba

Joniere Alves estava em um carro, quando foi surpreendido por bandidos

Vítima estava cumprindo pena no semiaberto e dizia que já tinha se acertado com todo mundo. Foto:Divulgação
Vítima estava cumprindo pena no semiaberto e dizia que já tinha se acertado com todo mundo. Foto:Divulgação

O policial militar Joniere Alves foi morto a tiros, na tarde desta terça-feira (3), na cidade de Macaíba. Ele estava em seu veículo, quando foi surpreendido por criminosos e atingido por vários disparos de arma de fogo. O soldado morreu ainda dentro do carro, no banco do motorista.

De acordo com relatos de testemunhas, ele estava parado em um semáforo, quando os bandidos se aproximaram e atiraram, acertando a cabeça da vítima. Joniere, de acordo com a advogada Kátia Nunes, tinha acabado de deixar ela no escritório, em Natal, e estava indo ver a mãe, em Macaíba.

“Sei que ele não era santo, mas ninguém é tão ruim pra merecer morrer dessa forma. Há vários meses, eu vinha orientando para ele ter cuidado, devido à violência em Macaíba. Ele me disse que não tinha problema com ninguém e que tinha feito às pazes com todo mundo, pois agora estava renovado em Cristo”, comentou Kátia.

Joniere Alves, de acordo com o comandante da Polícia Militar, coronel Araújo Silva, já tinha sido preso e, atualmente, estava cumprindo pena em regime semiaberto.

O próprio policial militar havia colocado, na manhã desta terça-feira, em uma rede social, que havia descoberto que a paz era o melhor caminho. “Sou policial militar Joniere Alves, evangélico e adoro ajudar a quem precisa, inclusive a sociedade, mas não combatendo a violência com violência, antes como agente da lei, achava que resolvia, mas foi passando o tempo que aprendi que a paz é o melhor caminho” [sic].

Acesse www.portalbo.com

Compartilhar: