Policial militar suspeito de matar italiano em Natal ganha liberdade

Cabo Alexandre Douglas teve alvará de soltura assinado nesta terça-feira.

Italiano Enzo Albanese foi morto a tiros na área da casa dele. Foto: Divulgação
Italiano Enzo Albanese foi morto a tiros na área da casa dele. Foto: Sérgio Costa/Portal BO

 

A Justiça concedeu liberdade ao cabo PM Alexandre Douglas Ferreira, que estava preso há dois meses. Ele é apontado pela Polícia Civil como assassino do italiano Enzo Albanese, de 42 anos, morto a tiros em maio deste ano, no bairro de Capim Macio, na zona Sul de Natal. Além disso, também ganhou liberdade Tamara Ladogana, ex-mulher do empresário italiano Pietro Ladogana, suspeito de ser o mandante do homicídio.

Tanto o policial militar Alexandre Douglas como Tamara tinham sido presos durante a Operação FireStone, que além de mandados de prisão, cumpriu mandados de busca e apreensão até mesmo na Itália. Ao longo dos últimos dois meses, o delegado Raimundo Rolim investiga a morte de Enzo e, nesse processo, descobriu uma possível organização criminosa que atua no Brasil.

O advogado Fernandes Braga, que defende o PM Alexandre Douglas, explica que não há provas contra seu cliente e, por isso, o juiz Alceu Cicco, da 2ª Vara Criminal de Natal, resolveu assinar o alvará de soltura.

De acordo com o advogado, houve uma tentativa, por parte da Polícia Civil, de conversão da prisão temporária em preventiva, mas o pedido foi negado e, consequentemente, o policial militar teve que ser liberado.

O cabo Alexandre Douglas é lotado na Rádio Patrulha do 5º Batalhão da PM e estava preso no Batalhão de Polícia de Choque. O policial, de acordo com seu advogado, chegou a ser internado em uma clínica com problemas depressivos, após ser preso. Tamara Ladogana foi solta pelo mesmo motivo que o PM Alexandre.

Fonte: Portal BO

 

Compartilhar:
    Publicidade