Policial que matou mulher e filhos havia filmado estupro de mulher

Homem matou sua mulher, os dois filhos, a sogra e depois se suicidou. Nos últimos dois anos, ele havia filmado estupro da mulher por 5 vezes.

O policial Joshua Boren em foto da Polícia de Utah, nos EUA. Foto: Divulgação
O policial Joshua Boren em foto da Polícia de Utah,
nos EUA. Foto: Divulgação

Um policial que matou sua mulher, os dois filhos pequenos, a sogra e se suicidou em seguida, em janeiro, nos Estados Unidos, havia recebido mensagens da mulher algumas horas antes do crime. Nos textos, Kelly Boren ameaçava deixar o marido, Joshua Boren, e confrontá-lo pelos estupros que ele havia cometido contra ela.

Segundo investigações da Polícia de Utah, Joshua e a mulher trocaram mensagens de texto raivosas horas antes das mortes. Nelas, Kelly confrontava o homem sobre os estupros sofridos por ela – um terapeuta que atendia a família disse à polícia que o policial havia drogado sua mulher e gravado a agressão por pelo menos cinco vezes.

Kelly só soube dos estupros ao descobrir as gravações em 2013. Ela contou a alguns amigos, mas não denunciou o marido, pois não queria que a carreira dele como policial fosse arruinada.

Na noite antes de sua morte, Kelly retomou o assunto das agressões. “Eu odeio a minha vida por sua causa. Você matou uma parte de mim”, disse a mulher, em uma mensagem enviada ao marido. Na época, os dois já estavam separados há algum tempo.

Na manhã seguinte, Kelly disse a Joshua que iria levar embora os filhos do casal, e o homem respondeu: “Não envolva as crianças, elas são inocentes”.

Abalado, Joshua foi ao encontro da mulher e a matou a tiros, assim como seus dois filhos, de 7 e 5 anos, e sua sogra. Em seguida, ele se matou com a arma usada no trabalho.

Um relatório da polícia indica que o autor dos crimes foi abusado sexualmente quando criança, teve problemas com drogas na adolescência, era viciado em pornografia e tinha uma relação doentia com a mãe, a quem odiava. Além disso, seu pai cometeu suicídio quando ele tinha 5 anos e, depois disso, sua mãe passou a usar drogas e a sair com vários homens. Um deles seria responsável pelo abuso sofrido pelo policial na infância.

Fonte: globo.com

Compartilhar: