Político russo se altera e manda “estuprarem” jornalista grávida

Durante uma coletiva, uma jornalista grávida pergunta sobre sanções à Ucrânia e tem violência verbal como resposta: a “estuprem”

O nacionalista Vladimir Zhironovsky, do Partido Liberal Democrático, gritou com a mulher, dizendo que não deveria estar ali se está grávida. Foto: Divulgação
O nacionalista Vladimir Zhironovsky, do Partido Liberal Democrático, gritou com a mulher, dizendo que não deveria estar ali se está grávida. Foto: Divulgação

Uma jornalista grávida de 6 meses teve de ser internada  em choque após uma discussão com um deputado russo em coletiva de imprensa nesta sexta-feira. Com informações do Daily Mail.

O incidente se desenrolou após o jornalista perguntar ao nacionalista Vladimir Zhironovsky, do Partido Liberal Democrático, no Parlamento, sobre qual tipo de sanção a Rússia poderia impor contra o governo pró-ocidental da Ucrânia, ao que ele respondeu de forma agressiva “cadê aqueles idiotas? [se referindo a seguranças]; quando eu mandar, vocês vão e a estupram”.

Zhironovsky gritou com a mulher, dizendo que não “deveria estar ali se está grávida” e que deveria ir para casa e “se sentar”. Com a agressão, uma das mulheres próximas à jornalista a defendeu do “ataque” dos seguranças, que tentaram beijá-la, a quem o político russo chamou de “lésbica maldita”.

O deputado de direita comparou as jornalistas presentes com Irina Faraon – um filóloga e política nacionalista ucraniana e forte defensora da língua e da cultura do seu país.

“Olhe para essa idiota Irina Faraon”, ele declarou: “ela está repleta de ódio contra os russos, mas você acha que ela odeia os russos? Ela os adora. Tem um monstro entre as pernas que pega fogo quando os vê”, gritou.

A jornalista está sendo tratada no hospital por choque após o ocorrido. O jornal Russia Today, veículo onde ela trabalha, está considerando entrar com uma ação legal contra o homem.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade