Políticos e curiosos lotam novo aeroporto de Natal em seu primeiro dia de operação

Terminal construído em São Gonçalo do Amarante é o primeiro privado do Brasil a entrar em atividade

Aeroporto-de-Sao-Goncalo-WR-01

Marcelo Hollanda

hollandajornalista@gmail.com

Com 20 minutos de antecedência e sob um céu de brigadeiro, pousou às 9h20m deste sábado a primeira aeronave a tocar a pista do novo aeroporto internacional Aluizio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Foi uma aeronave da TAM Linhas Aéreas, prefixo JJ3306, procedente de São Paulo, com escala em Brasília.

A bordo, um dos primeiros passageiros a desembarcar foi o auditor de contas internas da Secretaria da Fazenda, Severino Marques de Oliveira, 72 anos, natural de São Gonçalo, há 54 anos radicado na capital federal. “Sou natural da terrinha (São Gonçalo), mas sou um candango também e estou numa felicidade danada de estar aqui”, disse Severino, tratado com uma espécie de celebridade. Candango é a expressão usada para definir as pessoas de várias partes do país que ajudaram a construir Brasília nos tempos do ex-presidente JK.

Mas o auditor não estava sozinho entre as “celebridades”. A poucos metros de onde ele estava, do saguão principal, a governadora Rosalba Ciarlini; a ex-governadora Wilma de Faria, atual vice-prefeita de Natal, e o presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves dividiam o mesmo espaço, primeiro a alguma distância regulamentar e depois praticamente ombro com ombro tendo a separá-los apenas o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado.

Aeroporto-de-Sao-Goncalo-WR-02

“Isso não se vê todos os dias”, comentou um aposentado natalense que a tudo observava perdido na pequena multidão de correligionários dos políticos presentes, entre eles o senador licenciado e Ministro da Previdência, Garibaldi Alves; a deputada Fátima Bezerra e o presidente da Assembleia, Ricardo Motta.

Ao som da Banda de São Gonçalo do Amarante, que puxava ritmos nordestinos consagrados, foi lançado oficialmente o selo e o carimbo comemorativos ao primeiro vôo e ao início de operações do novo aeroporto, com a presença do diretor presidente do Consócio Inframérica, Alysson Paolinelli, que está em Natal há uma semana, mas só se expôs para os jornalistas hoje.

A primeira providência dos assessores do grupo que construiu e administrará o novo terminal foi desmentir a notícia veiculada na imprensa, hoje, de que a Receita Federal havia proibido pousos e decolagens internacionais, que continuariam no Augusto Severo, em Parnamirim.

Na madruga deste sábado, por volta das 1h30m, saiu publicado numa edição extra do Diário Oficial a homologação para o funcionamento do Aluizio Alves para operações internacionais, depois de cumpridas cerca de 10 simulações exigidas pelas autoridades. “De fato, até ontem à tarde faltava a última dessas simulações – de prevenção de bomba -, mas ela foi realizada e a autorização saiu de madrugada”, informou uma assessora.

Alheio a todas essas notícias, as autoridades começaram a chegar desde às 8h30 ao novo aeroporto. A governadora Rosalba Ciarlini apareceu pouco depois das 9 horas, arrastando um pequeno comboio de carros de assessores, que não conseguiram acompanhá-la por causa da velocidade em que vinha a caminhonete preta da chefe – acima dos 120 km horários pelo novo acesso recentemente iluminado que separa o terminal da BR 406.

O prefeito Jaime Calado estava visivelmente radiante, conversando longamente com o deputado Henrique Alves e depois com a ex-governadora Wilma de Faria. À medida que se aproximava o momento da inauguração oficial do aeroporto, os grupos nitidamente separados foram se aproximando até estarem praticamente juntos. Rosalba e Wilma se trocaram alguma palavra, não foi percebido. Mas o deputado Henrique trocou duas palavras com a deputada Fátima Bezerra, depois da declaração da presidente Dilma Roussef que torce pela eleição do peemedebista para o governo do RN.

Demétrio dá novo prazo para acessos

O presidente do Departamento de Estradas de Rodagens e secretário da Copa 2014 em Natal, Demétrio Torres, garantiu que todas as desapropriações, com exceção de uma, já estão resolvidas e que o acesso ligando a cidade de São Gonçalo ao terminal, compreendendo 2,2 km, estará concluído impreterivelmente em mais duas semanas. Ele justificou os atrasos nas obras principais à mudança da rede de energia elétrica no entroncamento da BR 406 ao acesso do novo aeroporto. E aproveitou para anunciar que a conclusão do viaduto de acesso será em 46 dias.

Embora só esteja no começo de operação, o novo aeroporto Aluizio Alves passou hoje por uma de suas simulações mais reais ao receber centenas de pessoas que não foram para lá porque estivessem com vôos marcados. A presença desse público garantiu que boa parte das 860 vagas de estacionamento fosse tomada.

Ônibus especiais de turismo foram postados na saída do terminal para levar os passageiros que desciam, mas não foi divulgado nenhum detalhe relativo à logística de transporte. O fato é que o movimento atípico da inauguração revelou um terminal até tímido se a demanda for de uma Copa do Mundo todos os anos.

Compartilhar:
    Publicidade