Por birra, CBF cancela passagens aéreas e Icasa viaja de ônibus

Entidade faz complô com Artur Boim para se vingar da tentativa do clube de disputar a Série A

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) está disposta a complicar a vida do Icasa na disputa do Campeonato Brasileiro da Série B. Ressentida depois que o time cearense começou a brigar na justiça pela sua vaga na Série A do Campeonato Brasileiro, a entidade usa de todas as formas para prejudicar o clube, sem que ninguém perceba a sua tática, quer que o Icasa seja rebaixado para a Série C.

A primeira atitude foi bloquear as cotas de televisão e de participação na competição através do ex-investidor Artur Boim, que tem tentado atrapalhar o time de todas as formas, pagando prêmios por vitórias aos adversários e patrocinando a segunda divisão do Campeonato Cearense. Dessa forma, ele conseguiu boa ascensão sobre a Federação local. O interesse do empresário é fazer com que o time de Juazeiro do Norte seja responsabilizado por dívidas a serem pagas a ele

Se não bastasse a dificuldade financeira gerada pela instituição máxima do futebol, que resultou em salários atrasados no Icasa, a CBF ainda cancelou as passagens aéreas para Natal dois dias antes da viagem, obrigando a equipe a viajar mais de dez horas de ônibus até a capital potiguar. Depois disso, a equipe ainda viajou duas horas até chegar ao local do jogo, logo antes da partida. É claro que os comandados de Tarcísio Pugliese entraram em campo já exaustos, prejudicados por um manejo da CBF.

E não parou por aí. Depois do jogo contra o ABC, a logística continuou insensata. O Icasa viajou de ônibus para Recife, onde pegou um voo para São Paulo, e depois disso mais um voo para Cuiabá, quando viajará mais seis horas de ônibus até Lucas do Rio Verde, onde enfrenta o Luverdense, na terça feira. A chegada na cidade é programada para acontecer nesta segunda-feira, ás 19hs, ou seja, o elenco ficará em trânsito por mais de 48 horas, de Natal até seu destino final, isso sem contar as 10 horass de ônibus de Juazeiro do Norte até Natal.

O trabalho do técnico Tarcísio Pugliese também fica prejudicado. O treinador não teve tempo para sequer realizar um coletivo com os jogadores e assim conhecer a real condição física de seus comandados.

A manobra da CBF e de Artur Boim está trazendo resultados, positivos para eles e bastante negativos para o Icasa. Depois de uma belíssima campanha no ano passado, que só não culminou com o acesso porque o Figueirense conseguiu um saldo de gols superior, o time cearense está na 14ª posição, com oito pontos. Ainda assim, o time de Tarcísio Pugliese está a um ponto do protegido Vasco, que é o oitavo colocado.

Fonte: Futebol Interior

Compartilhar:
    Publicidade