Por ciúme, marido mantém esposa grávida acorrentada por meses

Jovem conseguiu escapar de casa e ficou 10 horas perdida em mata

Mulher não soube afirmar durante quanto tempo estava acorrentada. Foto:Divulgação
Mulher não soube afirmar durante quanto tempo estava acorrentada. Foto:Divulgação

Uma jovem grávida de 23 anos estava havia meses acorrentada dentro de casa na zona rural entre os municípios de Pilõezinhos e Serraria, a cerca de 150 km de João Pessoa (PB). Ela conseguiu escapar e ficou cerca de 10 horas perdida dentro de uma mata até ser encontrada. A mulher apontou o marido como o suspeito do cárcere e disse que ele afirmava ter ciúme dela.

Ela relatou à polícia que começou a se relacionar com o marido há um ano. Quando foram morar juntos, ele a acorrentou. Ela disse ter sido espancada, estuprada, acorrentada e teve os cabelos cortados. Por ciúme, ele dizia que ela tinha um amante. O suspeito ainda proibiu a vítima de se comunicar com a família.

A polícia conseguiu prender o suspeito após buscas. Ele foi detido em flagrante e indiciado por cárcere privado, estupro e lesão corporal.

A vítima não soube dizer há quantos meses estava acorrentada ou o tempo da gestação. Ela foi levada para um abrigo e deve receber atendimento médico e psicológico.

Fonte:R7

Compartilhar:
    Publicidade