Sexo explícito impede “Ninfomaníaca” de ser lançado em blu-ray no Brasil

Assim como "Azul é a Cor Mais Quente", filme de Lars von Trier teve replicação negada por empresas brasileiras

Cena do filme 'Ninfomaníaca', com Shia LeBeouf e Stacy Martin. Foto: Divulgação
Cena do filme ‘Ninfomaníaca’, com Shia LeBeouf e Stacy Martin. Foto: Divulgação

Empresas brasileiras se negaram a produzir o DVD de ”Ninfomaníaca”, filme do dinamarquês Lars von Trier, por causa das cenas de sexo explícito. A mesma recusa tinha sido feita a “Azul é a Cor Mais Quente”, do franco-tunisiano Abdellatif Kechiche.

De acordo com Euzébio Munhoz Júnior, diretor da Califórnia Filmes, distribuidora de “Ninfomaníaca” no Brasil, a primeira empresa procurada foi a Sonopress. O pedido foi para a replicação da primeira parte de “Ninfomaníaca”, que estreou em 10 de janeiro e é uma versão censurada do filme de Von Trier (a sem cortes ainda não chegou aos cinemas).

“Na época do ‘Azul é a Cor Mais Quente’, nosso filme estava em processo de avaliação. Acredito que a polêmica acabou respingando na gente, e recebemos a negativa por causa do sexo explícito”, disse Júnior, em entrevista por telefone.

Em 2009, a Sonopress produziu o blu-ray de outro filme de Von Trier, “Anticristo”, também com cenas fortes de sexo, violência e automutilação genital.

De acordo com o diretor da Califórnia, outra empresa (de nome ainda não divulgado) concordou em lançar o DVD da primeira parte de “Ninfomaníaca”, que deve chegar às lojas em 29 de abril.

“O blu-ray, infelizmente, não tenho como lançar. A não ser que exista uma virada até o lançamento da parte 2″, afirmou. “Infelizmente, deixamos de oferecer um serviço para o consumidor.”

Fonte:IG

Compartilhar: