Porteiro joga corpo no lixo ao se confundir com suposta piada de 1º de abril

A polícia acredita que corpo encontrado é de um possível suicida

Uma entregadora de jornais e seu filho ajudaram Benjamin a levar o suposto boneco para um contentor de lixo. Foto: Divulgação
Uma entregadora de jornais e seu filho ajudaram Benjamin a levar o suposto boneco para um contentor de lixo. Foto: Divulgação

O porteiro de um asilo da Flórida foi despedido após ter jogado o corpo de uma residente de 96 anos em uma caçamba de lixo, já que, segundo sua versão, ele pensou que se tratava de um mero boneco, informou nesta sexta-feira (4) a imprensa local.

Ronald Benjamin, de 61 anos e porteiro do asilo situado na cidade de St. Petersburg, no litoral da Flórida, explicou à polícia que pensou que o suposto boneco fosse uma brincadeira reservada ao 1º de abril, o dia da mentira no mundo anglo-saxão.

Segundo sua versão, ele encontrou o corpo da vítima no estacionamento do prédio na última quarta-feira (1º) e, por isso, pensou que se tratasse de um boneco para assustar as pessoas no dia da mentira.

Uma entregadora de jornais e seu filho ajudaram Benjamin a levar o suposto boneco para um contentor de lixo, onde, posteriormente, o corpo foi encontrado por um funcionário da manutenção que não caiu na mesma confusão e chamou às autoridades, informou o jornal The St. Petersburg Tribune.

A empresa que opera o edifício para a terceira idade indicou ao jornal que Benjamin, que trabalhava no local há nove anos, “já não estava mais com eles”.

A polícia, por sua vez, encontrou uma nota no apartamento da vítima e começou a trabalhar com a hipótese de suicídio, tento em vista que o corpo foi encontrado na direção de sua janela.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade