“Posição da sindicalista Soraya Godeiro é de miopia, malícia ou má-fé”

Vereador Marcos do PSOL entende que presidente do Sinsenat compactua com requerimento de Júlia Arruda, que prejudicará servidores municipais

67i87i67i6i65i6i

Joaquim Pinheiro

Repórter de Política

O vereador Marcos Antonio, do Psol, disse na manhã deste sábado que a sindicalista Soraya Godeiro está repetindo a mesma prática de realizar acordos espúrios feitos em administrações anteriores que trazem prejuízos para a categoria dos servidores públicos municipais. “Lamento muito a posição da presidente do Sinsenat, que no meu entendimento, não sei se é de absoluta miopia, malícia ou má-fé. Mas, ela adotou uma posição que certamente prejudicará o conjunto dos servidores quando compactua com o requerimento apresentado pela vereadora Júlia Arruda e pelos demais vereadores da base aliada do prefeito Carlos Eduardo”, disse o vereador do Psol, referindo ao requerimento que condiciona a aprovação da Reforma Administrativa à Data Base da categoria.

De acordo com Marcos Antonio, a aprovação do requerimento da autoria da vereadora do PSB e da base aliada do prefeito, Júlia Arruda, leva insegurança ao provável reajuste salarial dos servidores municipais, já que segundo ele, não é uma peça impositiva e constitui-se num instrumento legislativo que pouco se cumpre. Além disso, o vereador do Psol diz que o requerimento pactuado com a presidente do Sinsenat, Soraya Godeiro, o líder do governo e os demais integrantes da bancada governista, “é genérico e disperso”. No entendimento do vereador, o requerimento não determina percentual, não prevê prazo e nem sanção em caso de não cumprimento do que foi pactuado por parte do Poder Executivo. “O requerimento de Júlia Arruda deixa em aberto duas saídas prejudiciais aos servidores. Poderá ser apresentada uma proposta com índice superior a 2 por cento e vetar as emendas que o requerimento prevê nos projetos da Reforma Administrativa”, observa.

MIOPIA E PROVEITO

E continuou o vereador Marcos Antonio nas críticas a presidente do Sinsenat, Soraya Godeiro: “a miopia e o sedento desejo de tirar proveito político de causa tão nobre aos servidores levou a presidente do Sinsenat a abrir mão do principal trunfo político de pressionar o governo Carlos Eduardo na votação da Reforma Administrativa. O ideal seria dar segurança aos servidores trancando a pauta e só votando a reforma após ser apresentada uma proposta justa e digna de aumento para os servidores públicos municipais. Os ataques que Soraya Godeiro tem feito aos vereadores que sempre estiveram ao lado dos servidores não merecem crédito. Ela deveria questionar o porquê dos vereadores do seu partido, o PT, de terem votado contra o pacto que ela realizou com o prefeito”.

E concluiu o vereador Marcos Antonio: “a posição assumida por mim, foi de preservar os legítimos direitos dos servidores. Torço fortemente para que estejamos errados e pelo menos essa seja uma exceção e o prefeito cumpra o acordo e conceda o aumento que a categoria deseja e precisa”.

Vereadores da CEI continuam ouvindo depoimentos e recebendo documentação

Os vereadores Aroldo Alves, do PSDB, e Adão Eridan, do PR, afirmaram na manhã de hoje que os trabalhos da CEI da Bilhetagem Eletrônica continuam normalmente ouvindo depoimentos de representantes de diversos órgãos envolvidos no processo como Prefeitura de Natal, Seturn, Sintoparn, cooperativas, entre outros. Está também recebendo uma vasta documentação para averiguações e já conta com material suficiente para uma análise criteriosa. Na manhã de hoje foi ouvida a presidente da Cooperativa de Transporte Natal, Maria Edileuza de Queiroz, que segundo o vereador Aroldo Alves, fez um histórico minucioso das atividades da cooperativa. A CEI recebeu depoimentos da secretária Elequicina Santos e do procurador-geral do município, Carlos Castim.

“A expectativa é de que os trabalhos sejam encerrados dentro de no máximo 20 dias”, disse o vereador Aroldo Alves, acrescentando que a razão maior da instalação da Comissão Especial de Investigação é a demora na implantação da Bilhetagem Eletrônica, que segundo ele, está prejudicando a população natalense. “Todos os documentos chegaram e por isso acredito que dentro de 20 dias os trabalhos sejam concluídos. O vereador Adão Eridan, do PR, informou que CEI é um instrumento constitucional de investigação e que estão sendo cumpridos todos os trâmites legais para sua conclusão e consequentemente informar a população sobre a demora na implantação da Bilhetagem Eletrônica.

REFORMA ADMINISTRATIVA

Questionado sobre a votação da Reforma Administrativa, o vereador Adão Eridan disse que até agora foram votados e aprovadas os aumentos para cargos comissionados da Prefeitura de Natal, faltando 6 projetos de autoria do Poder Executivo, como aumento de servidores efetivos, extinção de secretarias e fusão de outros órgãos públicos para diminuir a máquina administrativa e consequentemente os gastos públicos.

Compartilhar: