Posto de combustível vendia menos gasolina do que indicava na bomba

De cada 40 litros de etanol abastecido, o consumidor era lesado em 1,120 litro

De cada 40 litros de etanol abastecido, o consumidor era lesado em 1,120 litro. Foto: Divulgação
De cada 40 litros de etanol abastecido, o consumidor era lesado em 1,120 litro. Foto: Divulgação

Um posto de combustíveis foi autuado na quarta-feira, no Rio de Janeiro, por vender em quantidade abaixo do que era mostrado nas bombas. De cada 40 litros de etanol abastecido, o consumidor era lesado em 1,120 litro. Na bomba de gasolina, para a mesma quantidade, o motorista era lesado em 778 ml, e na de óleo diesel eram 400 ml a menos.

A operação foi deflagrada pelo Procon Estadual, com apoio do Instituto de Pesos e Medidas do Estado (Ipem). O gerente do posto, localizado em Botafogo, zona sul da cidade, foi levado para a Delegacia de Defesa de Serviços Delegados (DDSD) para prestar esclarecimentos. Três bombas foram lacradas.

O diretor de fiscalização do Procon-RJ, Fábio Domingos, salientou que é importante o consumidor denunciar, por meio do telefone 151, quando suspeitar que o consumo do carro subiu muito ou se há engasgos no motor logo após abastecer. Segundo ele, nem sempre o valor baixo praticado por alguns postos está relacionado com eventuais fraudes no combustível, pois o que foi flagrado em Botafogo cobrava pelo combustível um preço alto.

Outro posto de combustíveis foi fechado, no bairro de Santa Cruz, zona oeste, por operar com a bandeira da BR Distribuidora, da Petrobras, embora não estivesse mais vendendo combustível da estatal. Desde o ano passado, o Procon-RJ já autuou 26 postos por adulteração na qualidade ou na quantidade do combustível, entre outras irregularidades.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade