Potiguar Renan Barão: “O cinturão do UFC é meu e ninguém tira”

Campeão pretende vencer o americano Urijah Faber antes do quinto round

Potiguar pretende acabar com a luta no 1º round. Foto:Divulgação
Potiguar pretende acabar com a luta no 1º round. Foto:Divulgação

O campeão peso galo do UFC, Renan Barão, já está em Newark, Nova Jersey, para o UFC 169, realizado neste sábado (1°). E será no frio americano que o potiguar pretende conquistar mais uma vitória contra o desafiante Urijah Faber, mantendo o cinturão da categoria até 61 quilos.

“O cinturão é meu e ninguém tira. Lutei muito para conquistá-lo e fiz uma longa preparação para estar bem hoje para a luta”, afirmou o potiguar, que vai enfrentar Faber pela segunda vez na carreira: na primeira, em julho de 2012, venceu por pontos após cinco rounds, e conquistou o título de campeão interino da categoria.

“Desta vez, não quero que a luta dure cinco rounds. Vou buscar a finalização ou o nocaute”, antecipou o potiguar. “A estratégia será definida na hora do octógono, mas lá em cima vou manter meu estilo. Ir para cima, andar para frente, com inteligência, e imprimir meu estilo de luta que vem dando certo”, acrescentou o potiguar.

No primeiro confronto entre Barão e Faber, lembra-se, o americano alegou que um dos motivos que o fez não ter um desempenho tão bom foi a costela quebrada após uma joelhada do potiguar logo no primeiro round. Contudo, é bem verdade que Barão também não saiu 100% do combate, tendo sofrido uma contusão no pé que o impediu de chutar o adversário e manter a estratégia traçada pelos mestres André Pederneiras e Jair Lourenço – que estão novamente acompanhando o potiguar neste novo desafio.

Desta vez, a luta entre Renan Barão e Urijah Faber será a principal do UFC 169, ou seja, depois da outra decisão de cinturão, entre o brasileiro José Aldo, campeão peso pena, e o americano Ricardo Lamas. “Fazer a luta principal em um evento tão importante quanto esse é uma honra. Fico muito feliz com toda essa retribuição ao trabalho de muitos anos”, afirmou.

Campeão interino desde 2012 (conquistou título, justamente, contra Faber), Renan Barão conquistou outras duas vitórias, contra Michael McDonald e Eddie Winaland, antes de reencontrar Faber. Originalmente, Barão enfrentaria Dominick Cruz neste final de semana, mas o ex-campeão linear da categoria se machucou novamente e perdeu o título, que passou para as mãos do potiguar.

Aniversário

O fato curioso desse confronto é que Barão completa 27 anos nesta sexta-feira (31), na véspera do UFC 169 – e dia da pesagem do evento. “Mais uma vez, estou passando meu aniversário ‘trabalhando’, longe da minha família e dos meus amigos, mas não tem problema. Comemoro a vitória e o aniversário quando voltar”, prometeu.

Compartilhar:
    Publicidade