Potiguar Roberto Lima é autor de letra e música do hino da Campanha da Fraternidade

Tráfico humano é tema da campanha deste ano, que será lançada nacionalmente no mês de março

Roberto Lima também já compôs a letra das campanhas de 2007, com o tema Amazônia, e 2012, com o tema Saúde . Foto: Emanuel Amaral/TN
Roberto Lima também já compôs a letra das campanhas de 2007, com o tema Amazônia, e 2012, com o tema Saúde . Foto: Emanuel Amaral/TN

Ana Paula Cruz
anaprcruz@gmail.com

A Campanha da Fraternidade de 2014 vai tratar da questão do tráfico humano. Com o tema ‘Fraternidade e Tráfico Humano’, a campanha tem como objetivo identificar as práticas de tráfico humano e denunciá-las como violação da dignidade e da liberdade humanas, mobilizando cristãos e pessoas de boa vontade para combater este crime. A campanha tem como lema ‘É para a liberdade que Cristo nos libertou’, título também do hino da campanha, de autoria do potiguar Roberto Lima, que venceu o concurso nacional com a letra e a música da canção.

A Campanha da Fraternidade é realizada todos os anos pela Igreja Católica Apostólica Romana no Brasil, desde 1962, sempre no período da Quaresma. Ela é uma campanha genuinamente potiguar, pois foi realizada pela primeira vez em Natal, pelo cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales. O projeto foi lançado nacionalmente no dia 26 de dezembro de 1962. O objetivo é despertar a solidariedade dos fiéis e da sociedade em relação a um problema concreto que envolve a sociedade brasileira, buscando caminhos e soluções.

A intenção dos realizadores da Campanha da Fraternidade 2014 é que a sociedade e as autoridades possam acordar para uma vigilância redobrada, dinamizando o esforço coletivo para erradicar o tráfico humano. O tema ‘Fraternidade e Tráfico Humano’ surgiu com a proposta de Grupos de Trabalhos de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e de Combate ao Trabalho Escravo, junto à Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB) e outras entidades.
Este ano, o vencedor do concurso do hino da campanha foi o potiguar Roberto Lima de Souza. “Fiz o hino em ritmo de toada, que é um dos ritmos mais difundidos no Brasil e que representa bem as regiões brasileiras”, disse o compositor. Uma curiosidade é que essa é primeira vez que o hino da campanha tem o mesmo autor para a letra e para a música. Roberto Lima já compôs a letra das campanhas de 2007, com o tema Amazônia, e 2012, com o tema Saúde.

O hino foi escolhido através de um concurso nacional. A canção do cantor e compositor Roberto Lima ficou entre as cinco finalistas e foi escolhida por unanimidade pelos bispos responsáveis pela escolha. “Como cristão fico feliz em saber que estou contribuindo para que a mensagem seja difundida e o tema deste ano é muito importante. O tráfico é uma mancha no país e a campanha serve para denunciar e combater o trabalho escravo”.

O lançamento nacional da Campanha da Fraternidade 2014 será realizado na quarta-feira de cinzas, dia 05 de março. Em Natal será lançada no mesmo dia na Catedral Metropolitana de Natal, pelo arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o tráfico de pessoas se define como o recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou ao uso da força ou outras formas de coação, ao rapto, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridade ou à situação de vulnerabilidade ou à entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração.

Segundo a ONU, o tráfico de pessoas movimenta por ano 32 bilhões de dólares em todo o mundo. Desse valor, 85% são da exploração sexual. Dados do Ministério da Justiça apontam que no Brasil existem cerca de 240 rotas de tráfico. O crime está presente em todos os estados.

Compartilhar:
    Publicidade