Praias urbanas de Natal registram pouco movimento no início do feriadão

Comerciantes estranham pouca movimentação nas praias da capital e temem prejuízo

Praia-do-Ponta Negra-JA

Diferentemente de outros anos, a manhã de sábado de Carnaval foi de pouca movimentação nas praias urbanas da capital potiguar. A reportagem d’O Jornal de Hoje esteve nas praias de Ponta Negra, Areia Preta, do Meio e do Forte e observou que o número de banhistas estava bem baixo do esperado.

A grande maioria das barracas montadas pelos comerciantes estavam vazias, o que acabou deixando João Inácio, dono de um quiosque em Ponta Negra, preocupado. “Esperava um movimento bem maior. Normalmente o sábado de manhã de Carnaval é sempre bem movimentado aqui em Ponta Negra, mas esse ano está sendo diferente. Espero que nos próximos dias, principalmente no domingo e na segunda-feira, o movimento aumente aqui na praia”.

Próximas do quiosque de João Inácio estavam quatro amigas que aproveitavam a manhã de sol e que escolheram Natal para descansar durante o Carnaval. “Nós somos aqui de Natal mesmo. Em outros carnavais eu até fui para outras cidades, mas esse ano eu escolhi ficar aqui mesmo, pois Natal é uma boa cidade para quem gosta de descansar”, afirmou Daliane Michele.

Na mesma situação estavam as funcionárias do sempre movimentado Hospital Walfredo Gurgel, as amigas Michela Brasil e Geruza Souza. “Natal historicamente sempre foi uma cidade bem parada no Carnaval. Durante o dia, poucos locais da cidade têm movimentação. Como no Walfredo Gurgel o trabalho é bem puxado, nós optamos por ficar em Natal para descansar. No período da noite vamos para as festas que vão ter pela cidade, mas nada muito puxado”, frisou Michela.

E com a baixa procura das pessoas pelas praias, a comerciante Maria Aparecida, que trabalha na Praia do Meio, vai procurar outro local para conseguir lucrar. “Eu fiz um investimento de R$ 200 esse ano para o Carnaval, mas infelizmente o movimento de pessoas aqui até bem diferente dos outros anos. Hoje (sábado) e todos os outros dias irei para o Desfile das Escolas de Samba para tentar vender mais”.

Em entrevista recente para O Jornal de Hoje, Diassis Rosado, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens no Rio Grande do Norte (Abav/RN), destacou que Natal ainda não conseguiu se firmar como uma cidade “carnavalesca” e, por isso, a capital fica mais vazia durante o período. “Natal não tem um Carnaval forte, mas tem belezas naturais que atraem muitos turistas. Todos os anos a cidade recebe uma boa quantidade de turistas que buscam a tranquilidade durante o Carnaval, que querem apenas aproveitar os dias de feriados para passear com a família”.

Praia-do-Meio-JA

Compartilhar: