Prazo para declarar vacinação do rebanho termina neste domingo

A partir de agora, quem não justificar a vacinação poderá ser advertido ou multado em até R$ 300,00

Segundo Idiarn, 430 mil doses de vacinas contra aftosa já foram vendidas no Estado. Foto: Divulgação
Segundo Idiarn, 430 mil doses de vacinas contra aftosa já foram vendidas no Estado. Foto: Divulgação

Até a última sexta-feira, 430 mil doses de vacinas contra aftosa foram vendidas nas revendas do Estado e outras 45 mil estarão à disposição esta semana, apesar do prazo para a comprovação de que o criador imunizou seu rebanho na segunda etapa da campanha ter terminado no último dia 30.

No próximo dia 15 (domingo) termina oficialmente o prazo para a comprovação dessa vacinação junto ao Instituto de Defesa Agropecuária (Idiarn).

Já a partir de agora, quem não justificar a vacinação poderá ser advertido ou multado em até R$ 300,00. E, a partir da semana que vem ser enquadrado entre os inadimplentes, pagando R$ 44,00 de multa por cabeça não imunizada.

Segundo a diretora de Defesa Animal do Idiarn, Fabiana Lo Tierzo, a última etapa da vacinação contra febre aftosa fechou com 28% de inadimplentes. Segundo o último Censo do IBGE, realizado depois da seca de 2012, o rebanho potiguar é hoje de 800 mil cabeças.

Lo Tierzo explicou que já está vigorando o acordo entre o Idiarn e a Conab de só liberar milho da venda de balcão para os produtores que comprovarem ter vacinado seus rebanhos nas últimas duas fases da campanha.

É que muitos criadores, para adquirir mais milho subsidiado pelo governo, declarou rebanhos maiores do que tinham ou dividiram o plantel de um mesmo dono entre parentes para poder acessar o benefício.

Depois dessa etapa, equipes de Idiarn continuarão vistoriando as propriedades atrás de inadimplentes. Desde já as revendas de vacinas estão proibidas de vender doses aos criadores.

Compartilhar: