Prefeita Cláudia Regina é condenada 7 vezes e TRE marcará nova eleição

Somente o juiz Carlo Virgílio votou para inocentar a dupla mossoroense

Cláudia Regina está afastada após 12 condenações  em primeira instância.  Foto: Divulgação
Cláudia Regina está afastada após 12 condenações
em primeira instância. Foto: Divulgação

Cláudia Regina (DEM) e Wellington Filho (PMDB), prefeitos cassados e afastados da Prefeitura de Mossoró, chegam a 7 condenações no Tribunal Regional Eleitoral, com a última delas com o placar de 4 votos favoráveis à cassação e apenas um contrário. Com isso, são 12 condenações em primeiro grau, prolatadas pela Justiça Eleitoral de Mossoró.

Durante a sessão desta quinta-feira, o presidente do TRE deverá fazer a leitura da resolução que vai estabelecer a data de uma nova eleição para prefeito e vice de Mossoró.

O processo de número 539-77.2012.6.20.0034 teve o juiz Verlano de Medeiros como relator. Ele já havia se pronunciado semana passada, quando contrariou sentença de primeiro grau que inocentou a prefeita e vice-prefeito cassados e afastados. Medeiros votou pela condenação dos dois políticos. O juiz Carlo Virgílio pediu vista e o julgamento foi paralisado, sendo retomado na tarde desta terça-feira. Somente o juiz Carlo Virgílio votou para inocentar a dupla mossoroense.

GOVERNADORA

O processo que condenou mais uma vez a prefeita Cláudia Regina, faz referência a ação da governadora Rosalba Ciarlini na Zona Rural de Mossoró. A atitude foi considerada captação ilícita de votos, o que serviu para reforçar negativamente a vitória de Cláudia Regina, que teria usado a máquina pública para influenciar no pleito.

Contas reprovadas

As contas de campanhas da prefeita e vice-prefeito cassados e afastados de Mossoró, Cláudia Regina (DEM) e Wellington Filho (PMDB), também foram alvo de julgamento no Tribunal Regional Eleitoral e foram reprovadas à unanimidade.

Compartilhar: