Prefeito diz que reunião com Motta definirá posição do PROS para 2014

Fernando Cunha afirma que enfrenta dificuldades financeiras em Macaíba porque recebeu uma herança maldita

Joaquim Pinheiro

Repórter de Política

 

O prefeito de Macaíba, médico Fernando Cunha, informou na manhã de hoje que seguirá a orientação política do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, na sucessão estadual deste ano, entretanto, está esperando uma convocação do líder do PROS para ser informado sobre a decisão que o partido adotará nas eleições deste ano. “No momento o que existe de concreto é a candidatura de Ricardo Motta à reeleição e do vereador Rafael Motta a deputado federal. Estamos aguardando uma convocação do presidente para nos inteirar do caminho a ser seguido”, disse o prefeito, admitindo que o PROS poderá se aliar ao projeto político do PMDB para unir esforços visando tirar o Rio Grande do Norte das dificuldades em que se encontra.

Mostrando-se otimista com o futuro do PROS, Fernando Cunha prevê um crescimento substancial do partido a partir das próximas eleições, já que segundo ele, mesmo sendo uma legenda nova, o PROS conta com 6 deputados estaduais, inclusive o presidente do Poder Legislativo, 5 vereadores na capital do Estado e vários prefeitos e vereadores no interior. São eles: Ricardo Motta, Raimundo Fernandes, Gustavo Carvalho, Gilson Moura e Vivaldo Costa. Na Câmara Municipal o PROS tem Rafael Motta, Ary Gomes, Paulinho Freire, Chagas Catarino e Alberto Dickson, atual presidente da Casa. “A nossa expectativa é reelegermos os atuais 6 deputados estaduais e ampliar a bancada na Assembleia Legislativa e eleger Rafael Motta deputado federal”, disse o prefeito de um dos mais importantes municípios do Estado, mas que segundo ele, a exemplo dos demais continua enfrentando dificuldades em razão da precariedade do repasse de recursos federais para a municipalidade.

Prefeito vive na pele uma disputa acirrada de xadrez, por conta da dívida deixada por Marília Dias. Foto: Divulgação
Prefeito vive na pele uma disputa acirrada de xadrez, por conta da dívida deixada por Marília Dias. Foto: Divulgação

HERANÇA MALDITA

O prefeito Fernando Cunha diz que as dificuldades enfrentadas no seu primeiro ano de governo é resultado da má administração anterior da então prefeita Marília Dias, que segundo ele, deixou um débito de 10 milhões de reais. “Foram dívidas na sua maioria irresponsável, já que não existia previsão de recursos para efetuar o pagamento”, ressaltou o prefeito, acrescentando que está equacionando o problema e os 3 últimos anos serão de investimentos, após colocar os pagamentos nos primeiros meses da atual administração. Ele cita como ações que será iniciadas em fevereiro, o início do Centro Poliesportivo, que atenderá a juventude com práticas esportivas (600 jovens por hora), a Escola de Música, que atenderá a mais de 2 mil pessoas em parceria com a UFRN e o Pronatec, oferecendo cursos profissionalizantes em parceria com SENAC, SESI e Escola Agrícola de Jundiaí.

 

ALTERNATIVA VIÁVEL

Como alternativa viável visando minimizar a crise dos municípios brasileiros, o prefeito Fernando Cunha defende a aprovação da PEC dos 2 por cento, que se aprovada proporcionaria um incremento significativo na transferência de recursos federais. Além disso, ele cita a criação de um fundo de compensação para minimizar prejuízos causados com a retirada de recursos vindos através do IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados.

Instado a falar sobre o aumento do índice de violência registrado atualmente na cidade de Macaíba, o prefeito Fernando Cunha disse que a prefeitura está iniciando um trabalho de prevenção junto a adolescentes, que segundo ele, certamente dará resultados positivos a médio e longo prazos. Ele disse ainda, que está sendo implantado em Macaíba o programa “RN Mais Seguro” que destinará equipamentos de segurança, como câmeras para monitoramento que serão instaladas nas ruas da cidade. Também estão chegando recursos para equipar as polícias, civil e militar, o que segundo o prefeito vai certamente diminuir os índices de assaltos na cidade.

Questionado sobre o porquê do aumento da violência em Macaíba, até pouco tempo considerada uma cidade pacata, o prefeito Fernando Cunha esclareceu o seguinte: “Macaíba tornou-se violenta porque se transformou numa cidade de passagem de pessoas de outros municípios e de outros Estados. A população residente também aumentou muito e isso representa mais problemas que precisam ser solucionados. Espero, entretanto, que com os equipamentos de segurança pública que estamos recebendo e com as medidas preventivas que estamos adotando dentro de 6 meses a situação em Macaíba seja bem melhor.

Compartilhar:
    Publicidade