Prefeito leva mulher e ex-prefeito para fazer turismo e Macauenses pagam a conta

"Ele gastou somente com uma agência de turismo e vendas de passagens aéreas cerca de quase 100 mil reais"

rtu67i67i67i7633454

A cidade de Macau ficou famosa pelos gastos elevados com o carnaval – e as suspeitas de superfaturamento envolvida na contratação das bandas. Contudo, não é só com isso que o Município gasta de forma polêmica. Afinal, segundo dados do Portal da Transparência de Macau, o prefeito Kerginaldo Pinto gastou cerca de R$ 100 mil em viagens, algumas, até, com características claras de viagens familiares. Ou seja: a Prefeitura pagou para o chefe do executivo viajar e fazer turismo.

A informação foi publicada no blog Transparência Macau, alimentado com dados, exclusivamente, do Portal da Transparência do Município. “O prefeito de Macau Kerginaldo Pinto deve estar morando dentro de um avião, é que no seu primeiro ano de gestão, ele gastou somente com uma agência de turismo e vendas de passagens aéreas (Michelle Tour) cerca de quase 100 mil reais”, apontou o blog.

khtgfudududukldu

“São viagens desde a serviço da municipalidade à passeios com a família,como fez com sua esposa quando visitou a colônia de Macau da China no estado de São Paulo”, acrescentou a notícia, publicada no dia 7 de abril, mostrando a publicação do Portal da Transparência, onde é detalhado que Kerginaldo foi para São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Fortaleza, São Luiz e Brasília.

45uu56i67i67i

“A serviço da municipalidade”, observa o documento. Resta saber quais os interesses com motivaram a Prefeitura a enviar o prefeito para esses lugares. Além disso, é necessária também uma explicação do porquê que a ouvidora municipal, Aline Kelly Galdino de Farias, mulher de Kerginaldo, foi junto. O Município também tinha interesse em enviar a ouvidora e não outros secretários para essas missões?

De qualquer forma, é claro que não foram só Kerginaldo Pinto e a mulher dele que viajaram as custas do Município. O ex-prefeito Flávio Veras também. Atualmente lotado no gabinete do atual prefeito, Flávio usou recursos públicos para ir até Brasília. Curiosamente, é na capital federal onde ele responde há vários processos, inclusive, um com pena de prisão por compra de votos.

Prefeito e ouvidora (esposa) visitando colônia de Macau (China) em SP. Foto: Divulgação
Prefeito e ouvidora (esposa) visitando colônia de Macau (China) em SP. Foto: Divulgação

“O mais interessante, é que até o ex prefeito de Macau e patrão do prefeito Kerginaldo, viajou as custa do dinheiro publico. Flávio Veras foi até Brasilia acompanhado do prefeito Kerginaldo Pinto com todas as despesas pagas com dinheiro do município”, afirmou o blog.

A viagem de Flávio Veras custou R$ 11 mil aos cofres públicos municipais e, detalhe: naquela época, nem funcionário público municipal o ex-prefeito era.

Compartilhar:
    Publicidade