Prefeitura de Natal confirma descontos nos salários dos servidores da saúde

Para a categoria, a medida é arbitrária e assedia moralmente os trabalhadores. Sindsaúde está recorrendo e exige a restituição dos salários

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (27), foi confirmado o desconto nos salários dos servidores grevistas da saúde municipal de Natal. A intenção da Prefeitura de realizar o corte do ponto dos servidores já havia sido declarada pelo secretário municipal de Saúde, Cipriano Maia, no último dia 18, durante reunião com o Conselho Municipal de Saúde. A notícia pegou os trabalhadores de surpresa.

Para a categoria, essa medida do governo é arbitrária e se apresenta como mais uma forma de perseguição, uma vez que a greve não havia sido considerada ilegal. O Sindsaúde está recorrendo e exige a restituição dos valores descontados aos trabalhadores.

Na próxima terça-feira (1), a categoria irá promover um ato público exigindo a restituição dos valores descontados. Os servidores levarão panelas e farão um panelaço pelas ruas. A concentração será ás 10h, no Sindsaúde. “Vamos mostrar à população como estão nossas panelas, completamente vazias, após o corte do nosso ponto. Mostrar como é que o governo de Carlos Eduardo trata os servidores da saúde. Já não bastava os baixos salários, agora teremos que passar fome por causa da desumanidade desse governo”, afirmou Célia Dantas, diretora do Sindsaúde.

A categoria também já tem uma nova assembleia marcada para o dia 17 de julho, quando os servidores discutirão o retorno da greve. A categoria frisa que a greve não apenas reivindicava questões salariais, mas também a melhoria nas condições de trabalho, nas estruturas físicas das unidades e pedia por mais segurança, pontos praticamente ignorados pelo governo. Além disso, a Prefeitura sequer chegou a implantar os 5,68% da data-base nos salários e ainda não enviou os Projetos de Lei acordados. Por isso, é possível que a greve retorne após o dia 30 de julho, se a Prefeitura não realizar avanços nas negociações.

Compartilhar: