Prefeitura de Parnamirim já funciona no novo centro administrativo

Novas dependências irão trazer economia mensal de R$ 20 mil para o município

Foto: José Aldenir
Foto: José Aldenir

Marcelo Lima

Repórter

A Prefeitura de Parnamirim começou a utilizar o novo Centro Administrativo da cidade neste mês, no bairro Cohabinal. Com o prédio próprio, o município fará uma economia no valor de alugueis. O novo espaço é amplo, moderno e supera o antigo prédio localizado no Centro.

Ao todo, seis órgãos do Executivo municipal ganharam novas instalações no centro administrativo: Secretaria do Gabinete Civil, Procuradoria-geral do Município, Controladoria-geral do Município, Secretaria de Finanças, Assessoria de Comunicação e Assessoria de Articulação Comunitária. No antigo prédio ficaram agora apenas duas secretarias: Administração e Recursos Humanos (no pavimento superior) e Saúde (no térreo).

De acordo com o secretário-chefe do Gabinete Civil, Henrique Costa, a secretaria de Saúde vai devolver o prédio onde atualmente está instalada (na mesma rua do antigo Centro Administrativo) e demais imóveis nos quais funcionavam setores dessa pasta. “A secretaria de Saúde também vai ser um núcleo só, não ficará mais espalhada”, disse. Esse tipo de organização física facilita e dinamiza os processos administrativos e a comunicação entre os diferentes setores, sejam eles de uma mesma secretaria ou entre elas.

A Prefeitura também planeja a mudança da Secretaria de Turismo e da Fundação Parnamirim de Cultura, num futuro próximo, para o prédio do Cine-Teatro – o novo equipamento de arte e cultura da cidade – que fica no mesmo complexo de prédios do novo Centro Administrativo na Cohabinal. Ao lado dessas duas edificações, também estão o planetário e o Parque Aluízio Alves.

“Hoje em alugueis nós vamos economizar cerca de R$ 10 a R$ 15 mil por mês. Na verdade, quando essa mudança estiver realmente toda concretizada, com a vinda da secretaria de Turismo e da Fundação, ficará tranquilamente R$ 20 mil por mês de aluguel economizado”, calculou o secretário-chefe do Gabinete Civil.

Estrutura

Conforme Henrique Costa, o novo Centro Administrativo possui 1.821,50 metros quadrados de área. Os mais de 120 servidores que trabalham nos seis órgãos instalados no novo Centro têm à disposição 56 salas, sendo 26 delas no pavimento térreo e as outras 30 na parte superior.

Além disso, há duas recepções, duas copas, um auditório, quatro blocos de banheiros masculinos e femininos, uma plataforma (elevador) para pessoas com mobilidade reduzida ou deficientes físicos e também vagas reservadas no estacionamento para deficientes físicos e idosos. “Seguimos todas as normas da ABNT [Associação Brasileira de Normas Técnicas], como também o código de postura de construção”, disse o secretário-chefe do Gabinete Civil.

Na antiga sede da administração, havia, segundo Costa, pouco mais de vinte vagas de estacionamento para os servidores e público em geral. Agora, o novo edifício possui 57 vagas para veículos. Os visitantes e secretários municipais também terão estacionamentos exclusivos para cada um desses grupos.

O investimento para a obra no prédio foi feito exclusivamente com dinheiro do próprio município: R$ 1.491.320,08. De acordo com o secretário-chefe do Gabinete Civil, o prédio que havia sido planejado para ser um centro de convivência dos parnamirinenses e que estava sem uso, se transformou no moderno Centro Administrativo com uma obra que durou seis meses.

Ampliação

O município também já estuda a possibilidade de ampliar o novo Centro Administrativo para abrigar todas as secretarias. Para isso, a Escola Municipal Ivanira Paisinho seria utilizada. “Aproximadamente 90% dos alunos dessa escola são de outros bairros” disse o secretário Henrique Costa.

Com esse número preliminar, a Secretaria de Educação começou a fazer um estudo mais aprofundado. “Esse levantamento é para que a gente possa efetivamente fortalecer as escolas desses bairros e consequentemente aproveitar esse espaço para o centro administrativo, trazendo mais seis secretarias”, acrescentou.

Com essa ampliação do novo Centro Administrativo, a economia com alugueis deverá aumentar ainda mais, inclusive com a entrega do antigo prédio do centro da cidade ocupado pelas pastas da Saúde e Administração. “Com essa proposta do Prefeito de fazer essa nova adequação nessa escola até o término da gestão dele, então estaremos entregando, se possível, aquele prédio também”, ressaltou o titular do Gabinete Civil A ideia é realizar essa nova modificação também com recursos próprios.

Servidores e população

Acima de tudo a nova estrutura que sediará a Prefeitura de Parnamirim trará mais comodidade e conforto para os servidores e cidadãos que necessitarem de algum serviço nas secretarias lá instaladas. Quem já procurou auxílio na Assessoria de Articulação Comunitária foi a dona de casa Rita de Cássia Nascimento.

Ela já havia visitado a assessoria várias vezes no prédio antigo e aprovou a mudança. “Ficou muito bom, aqui tem muito espaço e eu me sinto muito melhor nesse aqui”, considerou. A assessora de articulação comunitária, Kátia de Jesus, já recebeu cinco lideranças comunitárias para levar a situação de suas localidades.

Segundo Kátia de Jesus, todos ficaram surpresos com a nova estrutura. “Elas acharam que o prédio é coisa de primeiro mundo. Tem mais conforto, é mais agradável e realmente a gente sente prazer de estar num lugar mais agradável e resolver os problemas das pessoas que precisam”, falou.

Na avaliação da assessora, a alma do ambiente de trabalho deve ser moldada pelas pessoas que lá trabalham, mas a estrutura física agradável também é bem-vinda. “O ambiente quem faz somos nós. O outro prédio era um espaço aconchegante, mas em comparação ao espaço físico, esse aqui é bem melhor”, observou.

A antiga sala de Kátia tinha apenas uma divisória de vidro que a separava da secretária. Agora, a divisão entre as salas dá a privacidade necessária para quem procura a assessoria na intenção de resolver problemas pessoais por meio dos serviços públicos de Parnamirim, como foi o caso da dona de Casa Rita de Cássia Nascimento.

É possível ver a motivação não só das pessoas que trabalham dentro das salas, mas também logo que chega a recepção. Luana Medeiros é recepcionista da Prefeitura de Parnamirim há cinco anos. Para ela, o novo prédio oferece “conforto e a beleza principalmente. Os móveis são novos, as salas bem distribuídas”.

A funcionária incumbida do acolhimento de todos os cidadãos que chegam ao prédio também destaca um recurso arquitetônico que há em poucos prédios no Estado: “a parte da fachada com esse laguinho e a jardinagem ficaram muito lindos”. Porém, Luana sabe que só a beleza não adianta. “É uma questão importante de autoestima para os funcionários, mas não pode ser só isso. Também tem que ter um bom atendimento”, pontuou.

De acordo com o secretário-chefe do gabinete Civil, uma pesquisa sobre os principais interesses dos servidores mostrou um dado surpreendente. “Em relação aos funcionários, a primeira coisa que a gente pensa é que a motivação principal vem com o salário, mas nós fizemos uma pesquisa que demonstra que o salário está em terceiro lugar. O primeiro item é a questão das condições de trabalho”, disse.

Por essa razão, Henrique Costa ressalta que tudo foi planejado para otimizar o trabalho de quem trabalho no Centro Administrativo. “Tudo para dar mais agilidade aos processos, a questão das salas com ventilação, com iluminação. A gente vê que eles estão extremamente motivados pela questão do novo ambiente”, percebeu.

No que diz respeito a população, Costa lembra que, apesar da mudança do Centro da Cidade, o centro administrativo continua num ponto acessível. “Quase todas as linhas de transporte coletivo passam por aqui. Outra coisa: estamos colocando na recepção uma equipe maior. No outro prédio, nós tínhamos três funcionárias, hoje vamos ter seis para que a gente possa realmente dar essa agilidade nos processos que forem necessários a população, ofertando esse ambiente maravilhoso para todos os contribuintes e cidadãos do nosso município”, finalizou.

Ao lado do prédio do Centro Administrativo, também funcionará o Parque Aluízio Alves com pista para caminhada, anfiteatro e futuramente um parque infantil. O Cine-Teatro Paulo Barbosa também começará a funcionar em breve. Todos esses espaços estão localizados no mesmo complexo de edifícios (onde também funciona o planetário) onde não há barreira arquitetônica entre eles com vistas à total integração.

Compartilhar:
    Publicidade