Prefeitura entrega chaves do Minha Casa, Minha vida neste sábado‏

Nesse primeiro momento, serão entregues as chaves a 448 famílias que conquistaram a moradia, por meio, de sorteio

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

As primeiras famílias contempladas com uma unidade habitacional no empreendimento Vivendas do Planalto começarão a receber as chaves dos apartamentos às 16h do próximo sábado, dia 17, em solenidade a ser realizada no próprio empreendimento. Nesse primeiro momento, serão entregues as chaves a 448 famílias que conquistaram a moradia, por meio, de sorteio. Quanto às chaves das outras 448 famílias, oriundas de assentamentos, serão entregues em três datas. A primeira será no dia 20 com famílias do assentamento ”8 de Outubro”, no Planalto, depois no dia 23 será a vez das famílias de “Anatália” no bairro Guarapes; e 27 de “Monte Celeste” no bairro Planalto.

Além das 896 vagas do Vivendas do Planalto, a Prefeitura do Natal em parceria com o Governo Federal prepara mais dois empreendimentos do programa Minha casa, Minha Vida. Um é o “Morar Bem” a ser entregue em agosto e o outro é o “Village da Prata”, que tem previsão de ser iniciado na semana que vem, com prazo de um ano para terminar.

O “Morar Bem” fica em Pajuçara, na Zona Norte, e terá 176 apartamentos, em um investimento total de R$ 10,6 milhões. Já o “Village de Prata” ficará localizado no Guarapes, Zona Oeste, e terá 1.792 apartamentos e tem investimento de R$ 109,312 milhões: “Com esta ação, a Prefeitura com o governo federal e a Caixa, vai reduzindo o déficit habitacional do município, oferecendo condições dignas de moradia aos seus habitantes”  – ressaltou o secretário Adjunto de Habitação Social, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes de Natal, Josuá Neto.

Segundo Neto, cada apartamento do Vivendas do Planalto tem dois quartos, sala, cozinha e banheiros. Eles foram orçados em R$ 52.000,00, totalizando R$ 46,592,000,00, tendo a  Caixa como agente financeiro. A prestação a ser paga pelo mutuário vai de R$ 25,00 a R$ 80,00, e a renda familiar exigida variou de zero a R$ 1.600,00.

Compartilhar: