Prefeitura lança operação para combater crimes praticados na orla urbana

Entre as ações previstas está o policiamento preventivo na orla urbana, que compreende a praia de Ponta Negra à Redinha

Guarda Municipal disponibilizou 20 homens para realizar rondas. Foto: Heracles Dantas
Guarda Municipal disponibilizou 20 homens para realizar rondas. Foto: Heracles Dantas

Com o objetivo de combater a insegurança na orla de Natal durante o verão, a Secretaria Municipal de Segurança pública e defesa social (Semdes), lançou na manhã de hoje a Operação Verão/Natal 2014. A mobilização se estende até o dia 28 de fevereiro. Entre as ações previstas está o policiamento preventivo na orla urbana, que compreende a praia de Ponta Negra à Redinha.

De acordo com o Comandante da Guarda Municipal, Gilderlan dos Santos, a operação contará com 20 guardas municipais, seis agentes da Defesa Civil, além de seis viaturas que farão a ronda das 8 horas da manhã às 22 horas. “A equipe da operação verão Natal estará presente principalmente em locais de aglomeração como paradas de ônibus, próximo a restaurantes, combatendo a insegurança e a poluição sonora pelos paredões instalados na orla”, afirmou.

Os agentes da Defesa Civil ficarão responsáveis pela fiscalização e orientação da população quanto aos locais de risco. “Serão realizadas rondas diárias, orientação aos banhistas quanto ao acesso a praia e principalmente a não ficar em locais de risco, onde estão sendo realizadas obras, visando sempre a segurança do potiguar e dos turistas”, falou o chefe do setor de Defesa Civil e vistorias preventivas, Paulo Henrique Castro.

Já Tarcísia dos Santos, 23 anos, estudante, cobra mais. “Eu acho 20 guardas municipais muito pouco. Me sinto muito insegura, tanto nas paradas de ônibus, quanto na praia. Fui assaltada duas vezes recentemente na praia do meio.  Espero que essa operação melhore essa situação.

Insegurança no Litoral Norte

Se a atividade em Natal está começando hoje, há 14 dias teve início a Operação Verão da polícia Civil do Rio Grande do Norte. São 400 policiais militares para garantir a segurança ao longo dos 410 km de orla. Essa iniciativa conta com o apoio do Detran, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, que em ação conjunta irão combater a insegurança que ronda as praias do estado.

Desde o início da operação foram registradas três ocorrências de assaltos a casas de veranistas, sendo apenas um no litoral sul (Pirangi) e três em praias do litoral norte (Zumbi e Jacumã).

De acordo com o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Araújo, o maior número de casos tem ocorrido em praias pouco urbanas e de difícil acesso “A escolha dos assaltantes por praias mais desertas se dá pelo  difícil acesso, como estradas de barro e areia, pouca iluminação, ditância entra uma residência e outra, além da pouca movimentação, facilitando a ação dos bandidos”.

O Comandante ainda ressalta que deve haver uma ação conjunta entre os órgãos envolvidos e a população. “É fundamental que moradores de praias pouco urbanas mantenham a política de boa vizinhança, observando sempre a movimentação em casas vizinhas e principalmente, entre em contato com a polícia através do 190 para informar atitudes suspeitas”, finalizou.

Compartilhar: