Presidente da Fiern, Amaro Sales: “Em 2013 sobrevivemos”

Presidente da Fiern abre I Feira Potiguar da Indústria sem esquecer a realidade atual da economia

Já está tudo pronto dentro do Centro de Convenções para a abertura da I Feira Potiguar da Indústria hoje a noite. Foto: José Aldenir
Já está tudo pronto dentro do Centro de Convenções para a abertura da I Feira Potiguar da Indústria hoje a noite. Foto: José Aldenir

Marcelo Hollanda
hollandajornalista@gmail.com

O presidente da Federação da Indústria do Rio Grande do Norte, Amaro Sales, disse hoje que pelo menos 30% dos mais de 70 expositores da I Feira Potiguar da Indústria nunca participaram de uma mostra com seus produtos e serviços. O evento será aberto hoje, às 17 horas, no Centro de Convenções.

“No máximo, são visitantes em busca de oportunidades e só isso mostra que na próxima edição, no ano que vem, dobraremos o tamanho desse evento”, declarou com o otimismo de sempre.

Otimismo de sempre? Nem tanto. Falando hoje ao JH, Amaro Sales, que completou o segundo ano de sua gestão à frente da Fiern no último dia 31 de outubro, mostrou que também não abriu mão da realidade.

“Em 2012 e 2013 não crescemos, sobrevivemos”, voltou a dizer o dirigente que ainda tem dois anos de mandato pela frente, com ampla possibilidade de uma reeleição que o conduziria para mais quatro anos, seguindo a tradição na Fiern.

A longevidade das administrações da Federação da Indústria abrem à Amaro a possibilidade de só deixar o comando da Fiern em 2019, incorporando-se à galeria de ex-presidentes que deixaram legados importantes.

E ele já prepara a uma das marcas do seu primeiro mandato: o estudo iniciado desde meados deste ano com uma consultoria privada para deixar pronto o maior mapeamento econômico do RN de que se tem notícia.

A ambição desse empresário da panificação é construir um documento que possa ser aproveitado pelas próximas gestões estaduais, já que o documento será revisado a cada dois anos, mantendo sempre atuais suas informações.

Amaro deixou claro ao JH que não deseja estabelecer uma agenda de realizações puramente sindicais, do ponto de vista das empresas – ele quer algo que referende sua passagem como aquele que ofereceu à sociedade um caminho apartidário que possa ser usufruído dentro e  fora dos limites ideológicos e de poder.

Em outras palavras – que um planejamento estratégico completo para a economia do estado que possa ser abraço por qualquer partido e tenha isenção e credibilidade suficientes para ser abraço pelos governos seguintes.

“Precisamos de políticas de estado e não de governo e, enquanto não quebrarmos esse paradigma, estaremos atados a um processo limitado que não conseguirá dar respostas efetivas aos nossos problemas”, sentenciou.

Hoje, Amaro Sales revelou ao JH que deseja entregar os resultados finais desse estudo pago por 50 empresas ao público pouco antes da Copa do Mundo. A idéia é aproveitar o período pré-eleitoral para apresentá-lo aos futuros candidatos ao governo estadual, ao mesmo tempo em que se beneficiará da visibilidade trazida pela Copa do Mundo.

Sobre a I Feira Potiguar da Indústria, que vai até sexta-feira no Centro de Convenções, Amaro orgulha-se de ser o primeiro presidente da Fiern em promover uma mostra dessa natureza em 60 anos da entidade.

A Feira

Com 77 estantes englobando indústrias e prestadores de serviços, estão sendo aguardadas nos três mil metros da área de exposição da Feira mais de 1.500 pessoas. Dentro dessa área funcionará também o salão de palestras com capacidade para 500 pessoas sentadas.

Além disso, a programação é rica em assuntos que despertam muito interesse dos empresários com temas envolvendo agricultura, comércio, serviços e indústria. Para conseguir isso haverá também rodadas de negócios coordenadas pelo SEBRAE.

Com foco no desenvolvimento da indústria do Rio Grande do Norte, a I Feira Potiguar da Indústria promovida pela FIERN contará, ainda, com uma programação específica para o público empreendedor. Rodadas de Negócios, debates, discussões, minicursos e palestras farão parte do cardápio.

O economista Ricardo Amorim será o responsável pela palestra de abertura do evento, às 17h. Ele abordará “Oportunidades e desafios para a indústria”, englobando o tema Economia e Indústria.

Amanhã (12), às 20h, é a vez da palestra “Estratégia e inovação a bordo de um veleiro” ministrada pela Família Schurmann, a primeira família brasileira a dar a volta ao mundo de veleiro e os primeiros brasileiros a circum-navegar o globo duas vezes.

No último dia (13/12), a partir das 20h, a palestra de encerramento “Empreender para mudar a sua vida” será conduzida por Bel Pesce, fundadora da escola de empreendedorismo FazINOVA e nomeada uma das “100 Pessoas mais Influentes do Brasil”.

A FIERN firmou parceria com o SEBRAE para locomoção de sete caravanas vindas do interior do estado para participação na Feira. Entre os municípios participantes estão: Pau dos Ferros, Nova Cruz, Mossoró, Açú, Santa Cruz, Currais Novos e Caicó. As empresas interessadas em participar poderão se dirigir aos Escritórios Regionais do SEBRAE que serão os pontos de encontro e responsáveis diretos pela locomoção dos grupos.

Compartilhar: