Presidente do PDT reafirma: “Clima continua de insatisfação com PMDB”

Peemedebistas liberaram “bases”, mas partido de Carlos Eduardo continua insatisfeito com aliança

Y54Y45Y4Y34Y3Y3

Alex Viana

Repórter de Política

O presidente do PDT em Natal, Kleber Fernandes, disse que o clima no partido continua sendo de insatisfação em relação ao PMDB. Ele disse que a sigla, liderada pelo prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), precisa ir para o pleito de outubro unificada e estruturada. Lideranças da legenda pedetista aguardam o retorno do prefeito de Natal de uma viagem ao Rio de Janeiro, ainda nesta semana, para uma definição em relação ao caminho que o PDT percorrerá nas urnas de outubro. “O clima, como falei desde o inicio, continua sendo de insatisfação. A gente espera que seja solucionado. A nossa intenção é que haja a reciprocidade. Não é que o PDT está querendo romper, mas que a reciprocidade aconteça”, reafirmou Kleber nesta manhã.

No sábado, o atual chefe do gabinete civil revelou o clima de insatisfação no PDT em relação à aliança com PMDB e PSB. Segundo ele, PMDB e PSB, partidos dos pré-candidatos ao governo, Henrique Alves (PMDB), e ao Senado, Wilma de Faria (PSB), respectivamente, ainda não cumpriram com o compromisso firmado com o partido de Carlos Eduardo. Pelos termos revelados do acerto, PMDB e PSB se pontificaram a ceder bases eleitorais para os candidatos do PDT a deputado federal e estadual. Nesta terça, além de reafirmar que a insatisfação permanece, Fernandes negou ansiedade afirmando que a legenda precisa se organizar para o pleito.

“De fato, o processo eleitoral está próximo. Agora, o partido precisa ir para um processo eleitoral de forma unificada, estruturada, e com condições de atingir a nossa meta, que é eleição de um deputado federal e a manutenção do espaço com a possibilidade de ampliação das vagas na Assembleia Legislativa”, reafirmou o dirigente municipal do PDT.

Atualmente, o PDT tem uma cadeira de deputado estadual na Assembleia Legislativa. O deputado Agnelo Alves (PDT), pai do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, seria um dos focos de insatisfação na legenda. O PMDB estaria priorizando dobradinhas com candidatos de outros partidos, deixando em segundo plano, parcerias que favoreceriam a reeleição de Agnelo.

Para a Câmara dos Deputados, a aposta do PDT é a eleição do ex-secretário chefe da Casa Civil Sávio Hackradt. Dobradinhas de candidatos a deputados estaduais do PMDB e do PSB com candidatos a deputados federais do PR e até do PSDB estariam sendo priorizadas em detrimento de acordos que favoreceriam Sávio.

Diante da sinalização de que tudo vai ser acertado e que não passa de ansiedade Kleber afirma que basta que o acordo seja cumprido, para que tudo volte à normalidade. “Se for cumprido, ótimo. É o que se espera que aconteça”, disse defendendo que o pleito do PDT não é personalizado, mas institucionalizado. “Não vamos personalizar o pleito do PDT. O pleito é a viabilização e conquista de um espaço na Câmara federal e a manutenção da cadeira que temos na Assembleia com possibilidade de ampliação”.

Compartilhar:
    Publicidade