Preso suspeito de mandar cortar órgão genital de jovem acusado de estupro

Adaílton Alexandre Távora é apontado pela polícia como chefe de três favelas

Responsável pelo tráfico nos morros Seco, Palmeira e da Coréia, Simiano ou Bicudo tem perfil violento. Foto: Divulgação
Responsável pelo tráfico nos morros Seco, Palmeira e da Coréia, Simiano ou Bicudo tem perfil violento. Foto: Divulgação

Policiais militares do BPRV (Batalhão de Polícia Rodoviária) prenderam, na noite de segunda-feira (19), Adaílton Alexandre Távora, de 25 anos, o Simiano, apontado pela polícia como chefe de três favelas de Niterói, na região metropolitana, e de mandar torturar e cortar os órgãos genitais de um adolescente de 14 anos acusado de estupro. O abuso sexual não foi confirmado pelo IML (Instituto Médico-Legal).

De acordo com policiais do BPRV, Bicudo, como também é conhecido, teve o carro interceptado na rua Evilásio Silva, no Fonseca. O homem ainda tentou fugir quando percebeu que seria abordado, mas foi alcançado. Com ele foram encontrados uma pistola com numeração raspada e sigla da PM do Rio Grande do Norte, um carregador com 11 munições, um relógio e R$ 110. O traficante estava acompanhado de um menor e um homem de 31 anos.

Adaílton Alexandre tem diversas passagens pela polícia e três mandados de prisão. Bicudo, responsável pelo tráfico nos morros Seco, Palmeira e da Coreia, tem perfil violento, segundo a polícia. A polícia recebeu denúncias de que moradores dessas favelas eram expulsos de suas casas para que fossem instaladas bocas de fumo. As pessoas que se opunham ao traficante eram ameaçadas de morte.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade