PRF/RN realiza operação de combate a exploração de criança e adolescente

Aproximadamente 15 estabelecimentos próximos ao Parque Aristófanes Fernandes foram averiguados pelas equipes de policiais rodoviários federais que participaram da ação

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma adolescente de aproximadamente 16 anos foi encontrada ontem à noite em situação de vulnerabilidade à exploração sexual. A descoberta aconteceu em um bar no km 104 da BR 101, em Parnamirim, durante operação conjunta entre PRF, Poder Judiciário, Ministério Público e Conselho Tutelar. A adolescente, que aparentava estar grávida, foi levada por uma juíza e uma promotora ao Conselho Tutelar de Parnamirim, que procedeu com identificação e encaminhamento a uma casa de apoio.

Aproximadamente 15 estabelecimentos próximos ao Parque Aristófanes Fernandes foram averiguados pelas equipes de policiais rodoviários federais que participaram da ação. A região tem histórico de outros flagrantes da mesma natureza. Pelo sucesso da operação, os participantes indicaram intenção de manter a parceria e repetir fiscalizações nesse modo.

Outros delitos 

Durante a mesma operação, em outro bar próximo, os PRFs encontraram quatro máquinas caça-níqueis. Foram detidos por exploração de jogo de azar J.A.S, de 34 anos, e O.X.S., de 27 anos, que foram liberados após a lavratura de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que foi encaminhado à Comarca local.

Outros três indivíduos foram encontrados portando cerca de 10 g de maconha cada um. Após também ser lavrado o TCO, foram liberados e o documento encaminhado à Comarca local.

A PRF tem papel forte e antigo nos trabalhos de levantamento e combate aos locais de vulnerabilidade à exploração da criança e do adolescente. No plano nacional, junto à Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH), e nos estados, com os órgãos que também fazem esse enfrentamento. Qualquer cidadão pode ajudar a resgatar uma criança ou um adolescente ligando para o 191, da PRF, ou para o Disque 100, da SDH, sempre que tiver conhecimento de uma situação suspeita.

Fonte: Assessoria da PRF/RN

Compartilhar:
    Publicidade