Primeiro jogador gay de futebol americano estará na liga profissional

Atleta era um dos nomes mais cotados, mas temia-se que o fato de ser homossexual motivasse preconceito nos times da NFL

Michael Sam chorou muito ao receber a notícia e comemorou com um beijo no namorado. Foto: Divulgação
Michael Sam chorou muito ao receber a notícia e comemorou com um beijo no namorado. Foto: Divulgação

Primeiro jogador assumidamente gay de futebol americano foi escolhido para atuar na maior liga do esporte do mundo. Michael Sam, “defensive end” da Universidade de Missouri que há três meses assumiu sua homossexualidade, foi “draftado” pela americana NFL e vai jogar no St. Louis Rams, equipe campeã do Super Bowl em 1999.

O jogador de 24 anos acompanhou de casa o “draft”, processo de seleção de atletas universitários pelos times da liga profissional. Sam chorou muito ao receber a notícia e comemorou com um beijo no namorado, televisionado ao vivo pelo canal ESPN nos Estados Unidos.

“Depois de alguns estudos, cheguei à conclusão de que ele é um bom jogador de futebol. Eu não tenho nenhuma preocupação, escolhemos um bom jogador”, comentou o treinador da equipe, Jeff Fisher.

O presidente Barack Obama parabenizou Michael Sam pela conquista, classificando a escolha do Rams como um “passo importante”. Obama afirmou que, tanto no esporte quanto nas empresas, gays e lésbicas “provam a cada dia que você deve ser julgado pelo que faz, não por quem você é.”

Robert Quinn, novo companheiro de equipe de Michael Sam, também comentou da escolha, deixando de lado a opção sexual de Sam.

“Ele provou seu valor dentro de campo e isso é a única coisa que nos importa”, comentou.

Michael Sam foi escolhido o defensor do ano pela agência de notícias Associated Press. O atleta era um dos nomes mais cotados para o “draft”, mas temia-se que o fato de ser homossexual motivasse preconceito nos times da liga.

Fonte: O Globo

Compartilhar: