Secretaria de Educação emite nota sobre suicídio de professor e nega o não pagamento

Polícia encontrou uma carta onde estava escrito: “Ato de protesto, contra o governo do estado pela a falta de pagamento”

Uma de suas maiores qualidades era a seriedade no qual exercia seu trabalho. Foto: Divulgação
Uma de suas maiores qualidades era a seriedade no qual exercia seu trabalho. Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Educação vem a público prestar esclarecimentos sobre o suicídio do professor Fernando Manoel Vasques Leonez, 54, que ocorreu na tarde de segunda-feira (30), no município de Macau.

Tem circulado nas redes sociais a notícia de que Fernando Manoel teria escrito bilhete dizendo que estaria cometendo suicídio por não ter recebido o salário. Sobre essas informações, a SEEC esclarece:

01. Fernando Manoel Vasques Leonez não é professor efetivo do Estado e estava ministrando projeto de reposição de aulas na Escola Estadual Clara Teteo, em Macau.

02. O pagamento pelas atividades exercidas por ele sempre foi feito dentro do mês trabalhado, incluindo o valor referente a dezembro, pago ainda na semana passada. O recibo assinado pelo professor declarando o recebimento do pagamento de dezembro está em posse da 6ª Diretoria Regional de Educação, de Macau.

03. Familiares declararam à 6ª DIRED que o professor enfrentava problemas pessoais, mas os reais motivos ainda serão investigados pelas autoridades competentes.

A Secretaria de Estado da Educação solidariza-se com a família e os amigos de Fernando Manoel e lamenta que um fato tão lastimável seja utilizado de forma política para atingir a imagem da secretaria.

Natal, 30 de dezembro de 2013

Secretaria de Estado da Educação

 

O Professor Fernando Emanoel Vasquez Leonês, cometeu suicídio na manhã no último dia 30, em uma sala de aula na Escola Estadual clara Teteo em Macau.

Perto do seu corpo, a polícia encontrou uma mesa, em cima delas seus óculos, livros, um celular e uma carta onde estava escrito em uma frase: “Ato de protesto, contra o governo do estado pela falta de pagamento”.

O Professor Fernando trabalhava há muitos anos na Escola Estadual Professora Clara Teteu, um docente muito conhecido e querido por todos.

Uma de suas maiores qualidades era a seriedade no qual exercia seu trabalho, rígido e responsável, uma pessoa alegre que era bastante conhecido por suas piadas de duplo sentido tipo essas, ”Trabalho em grupo individual” “Atrás de você eu sou um burro” Na hora da prova: não faça nenhum movimento brusco por que eu posso me assustar, para os alunos era motivo de sorrisos, a escola perdeu não só um grande Homem, mas também um Grande professor.

 

Fonte: O Guamaré em Dia

Compartilhar:
    Publicidade