Professor xinga cidade do interior do RN e alunos pedem demissão

O assunto também foi comentado pela direção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia onde o professor leciona

Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

Alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN), localizado no município de Pau de Ferros, no interior do Rio Grande do Norte, protestaram nesta quinta-feira (30) pedindo a demissão de um professor da unidade de ensino.

A revolta é resultado de uma postagem que o docente Dhiego Fernandes fez no seu perfil do Facebook, nessa quarta-feira (29). No texto ele diz: “Infelizmente sou obrigado a vim nesse cabare chamado pau dos ferros. Deixo para os nativos da regiao ficarem tomando banho de lama e levar sol quente na cabeca…” (sic).

A postagem gerou polêmica nas redes sociais por causa do comportamento xenofóbico do professor, que mais uma vez usou seu perfil no site. Dhiego reforçou as críticas à cidade de Pau de Ferros e acrescentou que escreve o que quiser no seu Facebook.

 

Uma vez que a repercussão aumentou, o professor publicou um texto em que pede desculpas pelas suas postagens anteriores, mas volta a elencar os problemas vividos na cidade do interior do Rio Grande do Norte.

O assunto também foi comentado pela direção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia onde o professor leciona. Em nota, a unidade de ensino disse que não pode censurar o que o docente escreveu em um perfil pessoal. No entanto, o IFRN reforça que não comunga das opiniões de Dhiego Fernandes e que irá investigar a situação. Leia a nota na íntegra:

“A Administração Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, em virtude das recentes declarações postadas nas redes sociais a respeito do Município de Pau dos Ferros, e que foram atribuídas a professor vinculado ao Campus Pau dos Ferros desta instituição, vem apresentar os seguintes esclarecimentos:

1) As opiniões atribuídas ao referido docente não exprimem de maneira alguma o posicionamento desta instituição a respeito do Município e da população de Pau dos Ferros;

2) As manifestações veiculadas nas redes sociais manifestam opinião de ordem pessoal, em espaço pessoal, não institucional, criado de forma privada, sobre o qual este IFRN não pode exercer qualquer tipo de censura ou ingerência;

3) O IFRN compromete-se a apurar as ocorrências e tomar as providências cabíveis, garantindo amplo direito de defesa ao servidor envolvido.”

 

Fonte: NE 10 Uol

Compartilhar: