Professora é acusada de dar nota alta a aluno após fazerem sexo

Aluno havia sido reprovado na disciplina no semestre anterior; Kalyn Thompson chegou a ser detida, mas pagou fiança e foi liberada

Kalyn Thompson foi liberada após pagar uma fiança de R$ 77.266. Foto: Divulgação
Kalyn Thompson foi liberada após pagar uma fiança de R$ 77.266. Foto: Divulgação

Uma professora, do estado americano de Oklahoma, foi acusada de dar uma nota alta a um aluno após ter feito sexo com ele.

Kalyn Thompson, de 25 anos, teve relações sexuais com um estudante de 18 anos durante o período em que dava aulas de inglês em uma escola da cidade de Kellyville. De acordo com a polícia, a relação durou até a professora pedir demissão em meados de abril.

O aluno em questão foi reprovado nessa disciplina no semestre anterior, mas, depois de começar a ter aulas com Thompson, tirou uma nota equivalente a 98% em seu teste de inglês.

A professora foi considerada culpada pelo crime de estupro em segundo grau porque professores de Oklahoma não podem ter relações sexuais com estudantes ou ex-alunos até que eles façam 21 anos.

Ela pediu demissão em abril, após descobrir que suas atividades extracurriculares estavam sendo investigadas, e contou à escola que ela e o aluno estavam trocando mensagens com “conteúdo sexual”. De acordo com a polícia, havia ainda conversas em que o casal falava sobre ”ficar entorpecido”.

Ao interrogar o jovem, os investigadores descobriram que ele e a professora começaram a se ver fora da sala de aula, em dezembro de 2013, e passaram a ter relacões sexuais em março, logo após o estudante completar 18 anos. O casal foi visto durante jantares e dento do carro da professora.

“Você manda seu filho para escolas menores pensando que eles terão uma educação melhor e não espera ficar sabendo que tem uma professora mexendo com um aluno”, declarou um pai, Michael Sullivan.

Thompson ficou detida na prisão do condado de Creek até pagar uma fiança de R$ 77.266.

Fonte: Terra

Compartilhar: