Profissionais do Programa Mais Médicos participam de oficina em Natal

A regional Metropolitana de Saúde, com sede em Natal, até o momento foi contemplada com 24 médicos, dos 146 profissionais que já estão em atuação no Estado

Médicos participam de oficina. Foto:Divulgação
Profissionais do Mais Médicos participam de oficina. Foto:Divulgação

Profissionais do Programa Mais Médicos que atuam nos municípios de Natal, Macaíba e Extremoz, participam nesta quinta-feira (06) de uma oficina organizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A oficina que acontece em dois turnos, na parte da manhã no prédio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e à tarde na UFRN, tem por objetivo reunir médicos e equipe gestora do programa, onde analisam de forma pedagógica os processos de trabalho e dificuldades enfrentadas por estes profissionais na Atenção Básica da região Metropolitana.

A UFRN é a instituição responsável, dentro da Comissão Estadual dos Programas Provab e Mais Médicos, pela supervisão e tutoria pedagógica dos médicos estrangeiros e brasileiros do programa, que atuam na rede básica de saúde do Rio Grande do Norte. Hugo Mota, técnico da Sesap que faz parte da comissão, explica que todas as unidades regionais de saúde serão beneficiadas com essa oficina. “É uma oportunidade da comissão estar mais próxima dos profissionais, além de promover avaliações sobre os avanços e desafios enfrentados pelo programa nos municípios beneficiados”, destaca.

A regional Metropolitana de Saúde, com sede em Natal, até o momento foi contemplada com 24 médicos, dos 146 profissionais que já estão em atuação no Estado. “No entanto, desde a última segunda-feira (03) começamos a receber médicos do 3º ciclo do programa. São seis médicos brasileiros que vão atuar nos municípios de Macaíba (2), Upanema (1), Governador Dix-Sept Rosado (1), Luís Gomes (1) e Natal (1). E no período de 17 a 21 de fevereiro teremos a chegada de mais médicos estrangeiros e intercambistas. Estamos no aguardo apenas da homologação por parte do Ministério da Saúde da quantidade de profissionais e da lista dos municípios que serão contemplados nessa nova fase do programa”, explica Hugo Mota.

Compartilhar:
    Publicidade