Projeto de Lei que “privatiza” praias para buggys gera revolta no Off Road

Segundo os jipeiros, o projeto impossibilita apoio que os 4X4 tem prestado em ocorrências nos locais de difícil acesso

10jip

O Projeto de Lei Nº 0060/2014 de autoria do deputado Raimundo Fernandes revoltou os praticantes do chamado Movimento Fora de Estrada, que une diversas categorias que utilizam as praias e dunas para fazerem passeios voltados apenas para o lazer, sem qualquer víeis econômico.

Logo de cara, quando se olha o artigo 1º da Lei, já se encontra o principal problema questionado pelos jipeiros e motoristas de 4×4. “Fica regulamentado o acesso as praias de uso público, do Estado do Rio Grande do Norte, exclusivamente, para veículos permissionários do serviço tipo Buggy-Turismo do Estado do Rio Grande do Norte”, afirma o texto do Projeto de Lei, que ainda define diversos trechos onde as atividades seriam permitidas e proibidas. Para o diretor do Jeep Clube, Carlos Andrade, o “Janela”, argumentou que o Projeto está privatizando as praias para os bugueiros.

“É um projeto totalmente sem nexo. Nós fazemos parte do Movimento Fora de Estrada, que utiliza as praias e dunas somente para lazer, sem ganhar nada com isso. Andamos com nossas famílias e amigos, somente pelo prazer de andar por esses lugares. Além disso, fazemos o Ecoturismo Sustentável. Limpamos as praias que passamos e também ajudamos a população com os nossos veículos”.

Ainda de acordo com Carlos, o Projeto impossibilita o apoio que os 4×4 têm dado em algumas ocorrências nos locais de difícil acesso. “Nós temos uma parceria com o Corpo de Bombeiros. Ajudamos em alguns resgates de difícil acesso, onde o Corpo de Bombeiros não têm condições de chegar. Além disso, o Corpo de Bombeiros irá nos ensinar algumas práticas de primeiros socorros e nós iremos ajudar com equipamentos. Sabemos que o Corpo de Bombeiros tem alguns equipamentos 4×4, mas não sabem utilizar. Também levamos mantimentos para comunidades de difícil acesso e fazemos ações sociais nesses locais. Caso esse Projeto de Lei seja aprovado, não iremos poder fazer mais nada disso”, disse o diretor do Jeep Clube, que ainda completou. “Temos uma relação muito boa com o sindicato dos bugueiros. Mas esse projeto pode por tudo a perder, já que esse projeto é interessante para eles”. “O nosso problema é apenas com os veículos não autorizado que fazem passeio com turistas. Não temos nada contra o pessoal do Off Road que faz turismo”, frisou Francisco Júnior, presidente do Sindbuggy.

O juiz federal Magnus Delgado, que também é praticante de Off Road e proprietário de um 4×4, chamou o projeto de inconstitucional. “Caso essa absurda proposição seja aprovada, será decretado o fim dos veículos 4×4 em nosso Estado, e ferida mortalmente uma tradição esportiva, recreativa e social que está arraigada há mais de um século em nossa sociedade. Este projeto é inconstitucional na origem, porquanto os trechos de praia são de jurisdição federal, cabendo ao Estado apenas a regulamentação supletiva”.

O Projeto de Lei tem previsão para ser votado nesta terça-feira (1), na Assambleia Legislativa. “Esperamos que os nossos deputados tenham o bom senso de não aprovar esse Projeto de Lei fazer algumas mudanças nesse Projeto também. Pois, da maneira que ele foi apresentado, está prejudicando toda uma categoria”, alertou Carlos Andrade.

Compartilhar:
    Publicidade