PV decreta intervenção em 19 municípios do RN por infidelidade partidária

Está sendo feito um trabalho de verificação para detectar o descumprimento da norma em vários outros diretórios

Paulo-Davin-HD-(3)

Joaquim Pinheiro

Repórter de Política

A Executiva Estadual do PV, seguindo orientação da nacional decretará intervenção em vários municípios do Rio Grande do Norte por desobediência à determinação partidária. Inicialmente, haverá intervenção nos municípios de Várzea, Japi, Areia Branca, Serra Caiada, Patu, Apodi, Serra Caiada, Lages, São Gonçalo do Amarante, Macaíba, Taipu, Assu, Pedro Velho, Extremoz, Lagoa de Pedras, Riacho da Cruz, Martins, Umarizal e Georgino Avelino. Segundo o presidente da legenda, senador Paulo Davim, a decisão foi adotada porque nesses municípios os diretórios estão descumprindo deliberação da Executiva Nacional no sentido de que sejam apoiadas candidaturas proporcionais do PV nas eleições deste ano e vários municípios do Rio Grande do Norte não estão obedecendo.

Paulo Davim informa ainda, que foi decretada vacância nos municípios acima citados e está sendo feito um trabalho de verificação para detectar o descumprimento da norma em vários outros diretórios e caso seja contatado a veracidade do fato, a exemplo dos demais municípios também será decretada vacância. “Acredito que outras intervenções serão feitas e posteriormente anunciadas”, disse o presidente do Diretório Estadual do PV, lembrando ser necessário que os filiados do Partido Verde votem nos candidatos do partido para que não seja cometida infidelidade partidária.

SUCESSÃO ESTADUAL

Questionado sobre qual é sua avaliação e expectativa com relação à sucessão estadual, Paulo Davim entende que a candidatura do peemedebista Henrique Eduardo está consolidada, segundo ele, em razão dos números apresentados até agora pelas pesquisas de opinião pública. Afirma ainda, que a atual campanha está atendo pouca participação popular.

Senador alerta sobre “mercantilização”

“O Ministério Público precisa intensificar a fiscalização nessas eleições porque está se verificando a mercantilização de apoios e votos como nunca se viu no Rio Grande do Norte”. A declaração é do senador Paulo Davim, presidente estadual do PV, mostrando-se surpreso com a deturpação do pleito estadual. Questionado sobre o nível dos debates entre os candidatos ao Governo do Estado, o senador afirmou o seguinte: “Os candidatos estão se preocupando muito mais em desconstruir a imagem do adversário do que aprofundar o debate qualificado visando soluções para os graves problemas do Rio Grande do Norte”, disse ele.

O senador cita como problemas urgentes a seca, que deveria ser uma das principais preocupações dos candidatos, além da crise do erário estadual e o colapso da rede estadual de saúde. Ao analisar a sucessão presidencial, Paulo Davim diz que a primeira constatação é a ocorrência do 2º turno com o crescimento da candidata do PSB. “O fenômeno Marina Silva modificou completamente o cenário da política nacional”, observa o senador, líder do PV no Estado, partido que integra a coligação “União pela Mudança”, liderada pelo candidato do PMDB ao Governo do Estado, Henrique Eduardo Alves. (JP)

Compartilhar: