Quatro mulheres são executadas e três delas eram menores

Polícia ainda não tem pistas de autores da chacina em Goiás

Os corpos das quatro jovens assassinadas em uma chacina no Morro do Mendanha, em Goiânia, são sepultados neste domingo (9) separadamente. Foto:Divulgação
Os corpos das quatro jovens assassinadas em uma chacina no Morro do Mendanha, em Goiânia, são sepultados neste domingo (9) separadamente. Foto:Divulgação

A polícia de Goiás ainda não tem pistas dos executores de quatro mulheres, mortas a tiros, na têmpora e na cabeça, na madrugada desse sábado, 8, em Goiânia. As execuções ocorreram na esquina da avenida Santa Rita com a Rua Serra Dourada, do Monte do Medanha, na região leste de capital.

“Há suspeitas, mas não sabemos quem participou das execuções e qual teria sido a motivação”, disse o delegado Murilo Polati, da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH) de Goiânia.

O delegado Polati afirmou ainda desconhecer a motivação do crime. Mas confirmou que os corpos de Mylleide Morgana, 19, e das adolescentes Synara Monteiro, 16, Ana Kelly Martins Cardoso, 16, e Rayanne Kellry, 16, foram liberados ontem, pelo IML (Instituto Médico Legal), e serão enterrados neste domingo, na capital.

No momento, a polícia se empenha em traçar o perfil das vítimas e investe na descoberta dos hábitos, amigos e possíveis envolvimentos com traficantes de drogas ou prostituição. Há testemunhos de parentes e vizinhos sobre uma rotina de festas, além de relatos sobre eventual consumo de drogas.

A polícia foi acionada por telefone por uma suposta testemunha. No local, encontrou as quatro mulheres vestidas e maquiadas, executadas com tiros de uma arma calibre 38, caídas lado a lado.

Nos dados preliminares da perícia, pelo menos quatro pessoas teriam participado das execuções das jovens, que eram amigas e moravam juntas no Setor São Francisco que fica a menos de três quilômetros de distância do local onde, supostamente, teriam sido atraídas para a morte.

Fonte:Estadão

Compartilhar: