QUE DESAGRADÁVEL

O bordão mais famoso da televisão brasileira caiu como uma luva para a goleada sofrida pelo América, ontem, na Arena…

O bordão mais famoso da televisão brasileira caiu como uma luva para a goleada sofrida pelo América, ontem, na Arena Castelão. “Que desagradável” foi ver Leandro Sena insistir com três volantes, quando todo mundo sabia que se recuasse demais iria sofrer gols. Mas para sorte do técnico, a exceção de Dida, não teve um jogador de linha que jogou bem. Cléber, Edson Rocha e Adalberto estavam irreconhecíveis, e a decisão de fazer a linha burra favoreceu a velocidade do ataque cearense que chegava a todo momento na cara do gol. As alas não funcionaram, Raí quase não tocou na bola e nem os avanços de Walber e Fabinho pela direita deram certo. No meio-campo, o time não conseguia trocar três passes, Rubinho não viu a cor da bola e no ataque Adriano Pardal ficou com a missão de resolver tudo sozinho. Pra piorar, Sena decidiu mexer no time tarde demais. Rafinha que era pra sair jogando na vaga de Tiago Dutra só entrou na etapa final e mesmo assim insistia em carregar para o lado da marcação. Resumindo, uma derrota que não deve ser esquecida e lembrada em todos os jogos decisivos que o América for fazer nesta e nas próximas temporadas.

PODEROSO

O Barcelona superou as duas derrotas nos últimos três jogos para vencer o Manchester City por 2 a 1 no Camp Nou e avançar às quartas de final da Liga dos Campeões. Messi abriu o placar no segundo tempo, Kompany empatou aos 44 e Daniel Alves definiu a vitória nos acréscimos. Assim, chegou pela sétima vez seguida às quartas de final da competição. Desde 2003 o Barça não é eliminado nesta etapa. O sorteio do adversário será na semana que vem.

SOLTOU O VERBO

O baixinho e deputado federal Romário aproveitou a imunidade parlamentar para detonar a Fifa. O ex-atleta não poupou críticas aos organizadores da Copa do Mundo e chamou o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o secretário-geral, Jérôme Valcke, de corruptos e ladrões. Se tem uma coisa que brasileiro sabe é sobre corrupção: onde há muito dinheiro, sempre haverá alguém querendo desviar um trocado.

CLASSIFICAÇÃO

A questão agora é saber se a equipe do América terá condições de reverter o placar sofrido em Fortaleza e devolver os quatro a zero para pelo menos levar a decisão da vaga para os pênaltis. No futebol tudo é possível, mas se o alvirrubro não melhorar, dificilmente chegará à final da Copa do Nordeste.

CLASSIFICAÇÃO

A questão agora é saber se a equipe do América terá condições de reverter o placar sofrido em Fortaleza e devolver os quatro a zero para pelo menos levar a decisão da vaga para os pênaltis. No futebol tudo é possível, mas se o alvirrubro não melhorar, dificilmente chegará à final da Copa do Nordeste.

 

PRESSIONADO

Só escuto críticas ao time do ABC, inclusive já tem torcedor pedindo a cabeça do técnico Roberto Fernandes. Mas a derrota na estreia da Copa do Brasil para a Desportiva-ES era previsível, pois um time não muda da água para o vinho só com a entrada de um jogador, no caso o estreante Octávio. A verdade é que o alvinegro faz o jogo da volta em casa e como trata-se de um placar reversível, tem grandes chances de se classificar. O problema será a estreia do segundo turno contra o Potiguar fora de casa, se perder, a pressão sob Roberto Fernandes ficará insuportável.

 

ESTREIA DO GLOBO

Depois de vencer o primeiro turno, o Globo inicia hoje a sua campanha para ser campeão estadual de 2014. A estreia na Copa Cidade do Natal, segundo turno do estadual, será contra o Baraúnas, às 20h30, no estádio Leonardo Nogueira, em Mossoró. O técnico Higor César vai contar com o elenco completo, inclusive o recém-contratado goleiro Messi, ex-Palmeira de Goianinha. A arbitragem será de Tarciso Flores da Silva, vamos ver se esse é bom. A rodada de hoje ainda terá Alecrim x Potiguar, às 20h30, no estádio Ninho do Periquito.

 

SÉRIE E

Os líderes do Bom Senso FC devem apresentar oficialmente a proposta para a criação do novo calendário do Campeonato Brasileiro. Entre as novidades estão a criação da quinta divisão do futebol nacional, com a presença de 430 clubes, além da realização dos estaduais no mesmo formato da Copa do Mundo, com apenas um mês de duração. A proposta é muito boa, só vai depender de como serão os critérios para disputar a Série E, pois um estadual de 30 dias pode terminar de quebrar os clubes pequenos.

Compartilhar:
    Publicidade