Queda de mexicano supostamente bêbado está sendo investigada pela Polícia Federal

O passageiro teria caído de uma altura de 50 m, mas ainda não há informações sobre o que teria motivado a queda

navio_mex_bk

A Polícia Federal em Pernambuco deu início às investigações sobre a suposta queda ao mar do turista mexicano Jorge Alberto López Amores (identidade divulgada pela agência de notícias CNN México) à bordo do cruzeiro MSC Divina, que teria acontecido no fim da tarde dessa quarta-feira (18), no Rio Grande do Norte. A embarcação vinha de Fortaleza para o Recife. A PF solicitou as imagens das câmeras do circuito interno do navio na hora e local em que teria acontecido o acidente para esclarecer os fatos.

Os investigadores também pediram o livro de bordo do comandante com o relato do acidente. Caberá aos peritos criminais federais elaborar a perícia técnica do local onde o mexicano teria caído ou se jogado. Além disso, a polícia também terá acesso às contas de gastos e consumo do passageiro e fará uma vistoria no quarto.

Através de nota oficial, a PF informou que também vai reduzir a termo o depoimento do comandante do navio e das testemunhas que estavam próximo do passageiro ou presenciaram os fatos.

20140619180655647320u

Roteiro

O MSC Divina saiu de Miami no dia 19 de maio e chegou a Salvador no dia 4 de junho, passou pelo Rio de Janeiro, Santos e atracou no Recife no dia 10 deste mês. No último dia 15, zarpou para Fortaleza e retornava para o Recife, onde a seleção mexicana joga contra a Croácia na próxima segunda-feira.

Passageiros do cruzeiro MSC Divina desembarcaram nesta quinta-feira no Recife após a queda de mexicano em alto mar. Alguns deles contaram ter visto o estrangeiro, em aparente estado de embriaguez, pular do 15º andar do navio, que seguiu de Fortaleza ao Recife.

Barcos e navios localizados nas proximidades estão ajudando na procura. O acidente aconteceu na altura do Rio Grande do Norte, a cerca de 50 km de Cabo Calcanhar. O Comando do 3º Distrito Naval disponibilizou um navio-patrulha para realizar as buscas.

O passageiro teria caído de uma altura de 50 m, mas ainda não há informações sobre o que teria motivado a queda. Ele é um dos três mil mexicanos que vieram ao Brasil acompanhar os jogos da Copa do Mundo. No início da semana passada, a embarcação já havia estado no Recife, de onde seguiu para Natal, onde o México estreou no campeonato, e depois para Fortaleza, onde o time enfrentou o Brasil.

Este não foi o primeiro incidente envolvendo estrangeiros em área marítima no Nordeste nesta Copa do Mundo. Na madrugada do último dia 10, o tripulante indonésio de um navio de pesca com bandeira japonesa foi atacado por um tubarão em alto mar, a 500 km da costa pernambucana.

NOTA

A MSC Cruzeiros se pronunciou sobre o caso por meio de nota oficial. Confira o documento na íntegra:

A MSC Cruzeiros informa que um hóspede mexicano do MSC Divina caiu no mar na última quarta-feira (18/06) aproximadamente às 17h, enquanto a embarcação navegava entre Fortaleza e Recife. Imediatamente ao ocorrido, o Comandante do navio informou as autoridades brasileiras e iniciou os procedimentos de busca e salvamento – conforme previsto nas normas da companhia. Infelizmente, o hóspede ainda não foi encontrado, mas a empresa continua dando todo o suporte possível às autoridades competentes.

O MSC Divina foi autorizado a prosseguir com seu roteiro e a Capitania dos Portos liderará as buscas. A empresa reitera que segue todas as regras e procedimentos de segurança estabelecidos pelos órgãos mundiais.

 

Fonte: Diário de Pernambuco

Compartilhar:
    Publicidade