Quem vai pagar as estruturas temporárias dos estádios da Copa ?

Estádios da Copa estão encontrando dificuldades para conseguir o dinheiro

Diretoria do Internacional ainda não conseguiu os R$ 30 milhões para atender as exigências da Fifa. Secretaria municipal tenta viabilizar recursos o mais rápido possível. Foto: Divulgação
Diretoria do Internacional ainda não conseguiu os R$ 30 milhões para atender as exigências da Fifa. Secretaria municipal tenta viabilizar recursos o mais rápido possível. Foto: Divulgação

Perto de ser inaugurado, o estádio do Beira-Rio ainda tem alguns problemas antes ser liberado para a Copa do Mundo. Na tentativa de resolver um desses empecilhos não deu certo. Em reunião realizada pelo Comitê Organizador Local, no Rio de Janeiro, não houve uma definição sobre quem vai financiar o custo das estruturas temporárias no Beiro Rio, avaliadas entre R$ 20 e 30 milhões. Utilizadas apenas para o Mundial, as estruturas temporárias são compostas por contêineres, tendas, geradores de energia, zonas de hospitalidade e o centro de mídia, dentre outras obrigações.

O grande obstáculo para o início das obras está no financiador. De acordo com a FIFA, as estruturas são custeadas pelo dono do estádio, no caso, o Internacional. O clube, no entanto, já afirmou que não tem verba suficiente para viabilizar a construção do espaço, e procura uma dissolução do valor com o Governo estadual e federal. Após a reunião na Barra da Tijuca, João Bosco Vaz, secretário municipal da Copa afirmou: Temos que definir isso o mais rápido possível. “Estas obras levam até 50 dias, e na próxima semana já haverá mais uma rodada de negociações”, disse Bosco.

“Todas as cidades estão com a mesma dificuldade, ninguém ainda achou uma solução, e sem estruturas temporárias, não existe Copa”, completou o dirigente. As tratativas sobre as estruturas temporárias devem contar com a presença do secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, que vem ao Brasil no dia 18 de fevereiro para discutir questões do Mundial.

Compartilhar: