R$ 4,25 mi são aprovados para recuperar danos de chuva em Natal

O valor aprovado será usado nas estruturas provisórias de drenagem e esgotamento sanitário, de contenção da encosta e da pavimentação da rua Guanabara

Deslizamento de terra no bairro de Mãe Luíza, em Natal (RN), deixou carros parcialmente soterrados em junho. Foto: Divulgação
Deslizamento de terra no bairro de Mãe Luíza, em Natal (RN), deixou carros parcialmente soterrados em junho. Foto: Divulgação

Natal irá receber R$ 4,255 milhões para investir na recuperação dos prejuízos causados no bairro Mãe Luiz pela chuva que atingiu a cidade em junho e também para ações para prevenir novos problemas. A informação foi dada na terça-feira pelo prefeito Carlos Eduardo, que participou de reuniões nos ministérios da Integração Nacional e das Cidades, em Brasília, e confirmou que o estado de emergência para a região será reconhecido sumariamente pelas pastas federais.

O valor aprovado será usado nas estruturas provisórias de drenagem e esgotamento sanitário, de contenção da encosta e da pavimentação da rua Guanabara. A expectativa é de que esses recursos sejam liberados em 20 dias. Também ficou definido que os projetos definitivos de pavimentação, drenagem, esgotamento sanitário, contenção, habitação e urbanização serão apresentados de forma integrada. A unificação dos projetos visa a facilitar a análise do corpo técnico dos ministérios e a identificação dos programas do governo federal em que eles podem ser enquadrados. Esses estudos consolidados feitos pela equipe da prefeitura devem ser enviados a Brasília dentro de três semanas. A partir do envio, as propostas serão examinadas nos ministérios em 10 dias.

“Ficamos muito satisfeitos com a sensibilidade demonstrada pelo ministro Francisco Teixeira e os técnicos, bem como a disposição deles e do Ministério das Cidades em agilizar as providências para minimizar e reparar o quadro dramático vivido pelas famílias de Mãe Luíza e de Natal, em decorrência das fortes chuvas de junho”, analisou o prefeito.

Além disso, os projetos de drenagem, pavimentação e urbanização (construção de escadaria) para a área do bairro Mãe Luiza estão finalizados e terão um custo estimado de R$ 3,6 milhões. Já as ações de moradia para a região ainda estão sendo analisadas pelas equipes dos governos municipal e federal.

Para atender de forma imediata às famílias de Mãe Luíza que tiveram as residências atingidas, a prefeitura enviou à Câmara na segunda-feira o projeto de lei que institui o Programa de Auxílio Moradia. A iniciativa prevê o destino, temporário, de um salário mínimo aos desabrigados.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade