Radialista com mais de 10 mandados de prisão é detido em pousada

Delegado Wagner Dorta, superintendente da Polícia Civil da Região Metropolitana da Capital, disse que Geraldo Gonçalves é foragido do estado de São Paulo

Radialista foi preso pela Polícia Civil. Foto: Divulgação
Radialista foi preso pela Polícia Civil. Foto: Divulgação

O radialista Geraldo Gonçalves Filho, de 37 anos, foi preso na noite dessa segunda-feira (24) dentro uma pousada no bairro do Bessa, área nobre de João Pessoa. De acordo com o delegado Wagner Dorta, superintendente da Polícia Civil da Região Metropolitana da Capital, ele possui mais de dez mandados de prisão por estelionato expedidos pela justiça de São Paulo.

Dorta comentou ao Portal Correio que recebeu uma informação de que um homem estava hospedado em João Pessoa, e estaria ministrando aulas em escolas particulares de preservação ambiental. Ele seria foragido do estado de São Paulo.

“Mandei minha equipe checar a informação e confirmei que o homem é foragido de justiça de São Paulo e estava em João Pessoa aplicando golpes em escolas particulares da Capital. Ele disse que era instrutor ambiental e assim ministrando aulas de preservação ambiental”, disse Dorta acrescentando que “ Geraldo Gonçalves mostrava o seu trabalho, era pago e depois sumia, levando o dinheiro”.

Durante uma consulta ao sistema de segurança, a Polícia Civil da Paraíba confirmou que ele tem mandados de prisão também por apropriação indébita. Na Central de Polícia da Capital, o preso disse que era radialista e trabalhou em diversas rádios de São Paulo. “Geraldo Gonçalves fala bem e disse que era radialista e trabalhou em rádios paulistanas. Inclusive, tem mandado como ele realmente sendo comunicador”, confirmou Dorta.

Geraldo Gonçalves deverá ser encaminhado para um dos presídios de João Pessoa onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que qualquer pessoa que tenha sido vítima de estelionato ou qualquer outro crime cometido por Geraldo Gonçalves Filho se dirija à Central de Polícia, no bairro do Varadouro, a fim de relatar o fato. Outras informações também podem ser repassadas à Polícia por meio do telefone 197 – Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social.

 

 

Fonte: Portal Correio

Compartilhar: