Real atropela Bayern em Munique e volta à final após 12 anos

Agora, o time da Espanha aguarda para conhecer seu rival no duelo marcado para o dia 24 de maio, em Lisboa

kuyikyuu56u56u5u5u5u

Foram 12 anos de espera. Mais precisamente desde 2002, quando bateu o Leverkusen por 2 a 1, em Glasgow-ESC, e levantou o caneco. Mas o Real Madrid conseguiu, enfim, quebrar a angústia de não chegar à decisão da Liga dos Campeões da Uefa. E foi com show de bola: a equipe espanhola atropelou nesta terça-feira o atual campeão Bayern de Munique por 4 a 0, em plena Allianz Arena, e avançou à final com o placar agregado de 5 a 0 – tinha vencido na ida em casa pela diferença mínima. O clube merengue busca sua décima taça da mais importante competição europeia.

Agora, o time da Espanha aguarda para conhecer seu rival no duelo marcado para o dia 24 de maio, em Lisboa. E o adversário do Real sairá nesta quarta-feira, quando Atlético de Madrid e Chelsea se encaram no Stanford Bridge, em Londres, a partir das 15h45 (de Brasília). A partida de ida acabou com o placar de 0 a 0, em Madri, e qualquer empate com gols dá a classificação à equipe espanhola, enquanto um triunfo simples leva o time do técnico José Mourinho, ex-Real, à decisão.

O confronto desta terça em Munique foi surpreendente, principalmente por causa do ímpeto ofensivo apresentado pelo Real Madrid nos primeiros 45 minutos de jogo. Com dois gols de Sergio Ramos, ambos de cabeça, e um de Cristiano Ronaldo, após belo passe de Bale, o clube espanhol abriu três gols em cima do Bayern ainda na etapa inicial, obrigando o time alemão a marcar cinco para se classificar à decisão.

O primeiro gol saiu ainda aos 15min. Modric bateu escanteio da direita, Sergio Ramos subiu sozinho e cabeceou no canto esquerdo de Neuer, para desespero da defesa alemã no lance. O segundo tento foi parecido, cinco minutos depois: Di María fez cobrança de falta fechada, Pepe desviou, e de novo Sergio Ramos mandou de cabeça para o fundo das redes germânicas.

Em seguida, aos 33min, foi a vez do astro Cristiano Ronaldo aparecer. O francês Benzema foi acionado pela direita e deu belo passe para Bale no ataque. O galês se livrou de Boateng e rolou para o chute preciso do craque português, que foi ao delírio na comemoração, fazendo referência aos 15 gols marcados na temporada europeia.

A partir daí, o Real só administrou o placar na etapa final. Com o Bayern irreconhecível, a equipe espanhola só manteve a posse de bola e evitou vacilos defensivos. Aos 43min, o golpe de misericórdia: Cristiano Ronaldo pediu a bola em falta sofrida por ele mesmo e bateu com precisão, rasteiro, por baixo da barreira e no canto direito de Neuer. Para dar números finais ao show do Real e levar a agremiação merengue à sua 13ª final de Liga dos Campeões na história.

 

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade