Recife deve cancelar Fan Fest e Natal estuda seguir mesmo exemplo

Decisão pernambucana abre precedente para o RN

“Decisão de Recife abre precedente para Natal.  Vamos aguardar mais um pouco para ver o que acontece”, disse Virgínia Ferreira
“Decisão de Recife abre precedente para Natal. Vamos aguardar mais um pouco
para ver o que acontece”, disse Virgínia Ferreira

Marcelo Hollanda

hollandajornalista@gmail.com

Se a Prefeitura de Recife oficializar o cancelamento do Fifa Fan Fest na capital pernambucana, uma das 12 sedes da Copa do Mundo, por falta de dinheiro, conforme noticiado pela imprensa do estado vizinho, é quase certo que Natal embarque nessa idéia e também cancele o evento programado para Natal, que aconteceria no Centro de Convenções em plena reforma.

Hoje, a secretária de Planejamento do município, Virgínia Ferreira, deu a entender que o cancelamento de lá “abrirá um precedente” imperdível para que a Prefeitura economize dinheiro. Mas esclareceu que, por enquanto, não há nada oficial, apenas informações dando conta da mudança de área para a realização do Fun Fest pernambucano, orçado em R$ 20 milhões.

Aqui, depois da mudança de local do terreno do Círculo Militar para o Centro de Convenções, o orçamento foi enxugado inicialmente de quase R$ 30 milhões para cerca de R$ 8 milhões.

Nesta sexta-feira ao conversar com o JH, a secretária Virgínia Ferreira não escondeu que a idéia de cancelar o evento da Fifa é uma possibilidade atraente para o município, que ainda não digeriu completamente a idéia de assumir um gasto incompatível com o momento financeiro que o município vive.

Dono do Centro de Convenções de Natal, o Governo do Estado ignorou a recomendação da cooperativa que administra o equipamento de ver o Fan Fest bem longe de lá e autorizou a realização da festa no local que receberá, na mesma ocasião, um investimento federal de R$ 30 milhões em reforma e expansão.

A situação vivida pela capital pernambucana tem suas semelhanças. Só que lá são mais consistentes as notícias confirmando a decisão do prefeito Geraldo Julio de cancelar o Fan Fest. Pela versão corrente, Prefeitura da capital de Pernambuco avaliou que os R$ 20 milhões poderiam muito bem ser investidos em outras áreas.

“A prefeitura quer investir melhor os R$ 20 milhões”, teria afirmado o secretário de Esportes e Copa do Mundo, George Braga, segundo a edição de ontem do jornal Diário de Pernambuco.

A secretaria da Copa de lá, inclusive, teria confirmado a disposição de dar continuidade as exibições dos jogos em diversos pólos da cidade, a exemplo do que foi realizado ano passado durante a Copa das Confederações, como uma das formas de compensação à ausência da Fan Fest. Aguarda-se para esta sexta uma decisão final do que para muitos já seria definitivo.

A secretária de Planejamento de Natal, Virgínia Ferreira, porém, prefere ser mais cautelosa. “Vamos aguardar mais um pouco para ver o que acontece”, pediu.

Em agosto do ano passado, quando foi escolhido o terreno do Exército próximo ao Forte dos Reis Magos para a realização da festa, a disposição do prefeito Carlos Eduardo era outra – bem melhor, inclusive. Mas diante dos gastos gigantescos que a implantação de uma estrutura ali consumiria do município, esse balão de boa vontade foi encolhendo na medida em que as demandas iam aumentando.

Pela matriz de responsabilidade da Fifa, cada cidade-sede organizará suas programações, com artistas locais e de projeção nacional, além de transmitir os jogos oficiais por meio de telões. Ótima em realizar milagre com a varinha dos outros, a entidade maior do futebol assumiu alguns compromissos como ente privado, mas empurrou o grosso para o município resolver.

O FIFA Fan Fest passou a fazer parte da programação oficial da Copa do Mundo da FIFA na Alemanha em 2006, após o enorme sucesso de eventos públicos durante a transmissão de jogos realizados na Coreia, em 2002.

Com grande sucesso, o projeto foi ampliado para a Copa do Mundo da FIFA África do Sul 2010 e estendido não apenas às cidades-sede do país, mas também a outros locais do mundo, como o Rio de Janeiro. Ao todo, mais de seis milhões de fãs do futebol aproveitaram as atrações durante os 31 dias do torneio.

Compartilhar:
    Publicidade