Rede de Talentos da Sesap será lançada em março e remanejará servidores

Segundo o Coordenador de Recursos Humanos da Sesap, Carlos Pinto, a Secretaria está revendo todo o cadastro para identificar pessoas do quadro efetivo que são potenciais talentos, muitos com especialização, mestrado e até doutorado

Servidores poderão ser remanejados para um melhor aproveitamento. Foto:Divulgação
Servidores poderão ser remanejados para um melhor aproveitamento. Foto:Divulgação

A Subcoordenadoria de Gestão de Pessoas da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) está concluindo a montagem de um soft de computador e, nos próximos dias, inicia os testes do programa que vai contribuir para a construção de uma Rede de Talentos no âmbito da Sesap. Reconhecida como uma nova ferramenta de valorização do potencial funcional, a Rede de Talentos vai estimular o aproveitamento dos bons talentos em cargos de gestão, melhorando naturalmente a autoestima e a produtividade. A Rede de Talentos será criada através da edição de portaria, bem como o Comitê Gestor para executar o projeto. Até o mês de março, a Sesap pretende regulamentar e colocar o projeto em funcionamento.

Segundo o Coordenador de Recursos Humanos da Sesap, Carlos Pinto, a Secretaria está revendo todo o cadastro para identificar pessoas do quadro efetivo que são potenciais talentos, muitos com especialização, mestrado e até doutorado. “Identificamos agora, por exemplo, três servidores de nível médio, todos advogados com OAB, que estavam sendo subutilizados. Se eles não podem mudar de nível porque ingressaram num cargo de nível médio, mas podem ocupar cargo comissionado. Por que trazer alguém de fora para gerenciar determinado setor se, na própria secretaria, temos administradores e gestores públicos capacitados para fazer isso?”, questiona ele.

A professora Lieda Amaral, que integra o corpo docente da Universidade Potiguar (UnP), participa da coordenação técnica da equipe gestora do Banco de Talentos e oferece suporte técnico de formação acadêmica na área. Para ela, esse projeto é fantástico, pois a verdadeira modernização da gestão pública passa pela retenção e aprimoramento dos talentos. “A princípio, podemos dizer ao servidor que a Rede de Talentos aumenta o seu nível de empregabilidade, aumenta a visibilidade da sociedade em relação às condições técnicas do servidor e, ao mesmo tempo, permite que tenha uma mobilidade maior dentro do órgão, que possa ocupar espaços que estão coniventes com sua formação técnica e acadêmica”, disse ela.

Lieda disse ainda diz que o banco de talentos deverá servir não apenas para ocupar cargos, mas, sobretudo, para propor projetos e novas ideias que possam modernizar a atuação da secretaria. “A construção de uma Rede de Talentos irá proporcionar uma melhoria na gestão pública da Sesap, pois vai colocar pessoas certas nos lugares certos, dando prioridade aos servidores da casa”.

Fonte:Assessoria

Compartilhar: