Rede social destinada exclusivamente para os pais chega ao Brasil

A plataforma permite que os pais compartilhem fotos, vídeos e histórias de seus filhos com familiares e amigos, com a promessa de ser uma rede social segura

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Fotos de crianças nas redes sociais se tornaram algo muito comum atualmente: os pais querem compartilhar cada conquista, história engraçada e momento especial com os amigos e família. Foi com essa ideia em mente, e a necessidade de privacidade, que surgiu a rede social 23snaps, que chega ao Brasil, em português, nesta terça-feira.

Disponível de forma gratuita na web e em aplicativos móveis para Android, iOS e Kindle, a plataforma permite que os pais compartilhem fotos, vídeos e histórias de seus filhos com familiares e amigos, com a promessa de ser uma rede social segura.

Da Inglaterra, o fundador Ivailo Jordanov decidiu montar a ferramenta em 2012, porque sua esposa estava grávida do primeiro filho do casal, e ele queria compartilhar os momentos do bebê com seus pais, que moravam na Bulgária, e com os sogros, que eram do Canadá.

Segundo a diretora de marketing da startup, Meaghan Fitzgerald, os principais diferenciais da 23snaps em relação a outras redes sociais são os recursos de privacidade. “A ferramenta funciona em uma conexão segura, e não é possível encontrar um usuário por uma busca, você só pode se conectar a um amigo ou familiar se ele te convidar”, explica. Ou seja, o usuário pode ter um perfil na rede, mas não consegue visualizar fotos e postagens dos filhos de alguém, a não ser que a pessoa permita. “Se você curte um post de um amigo no Facebook, essa ação aparece no feed de notícias de outras pessoas. Isso não acontece no 23snaps”, complementa.

Meaghan também afirma que a empresa utiliza servidores próprios e que nenhum funcionário consegue olhar as postagens dos usuários. Se existe alguma ação suspeita dentro da rede social, é um processo automático que consegue identificá-la.

Terras brasileiras

Segundo a executiva, o Brasil foi escolhido para a expansão da empresa por conta do tamanho do País, crescimento do mercado de smartphones, e uso frequente das redes sociais. “Fizemos uma pesquisa meses antes de chegarmos ao Brasil, e percebemos que os brasileiros costumam convidar mais pessoas para compartilhar as fotos de seus filhos. No geral, os usuários escolhem de três a quatro pessoas para compartilhar as postagens, enquanto no Brasil, são de dez a vinte. Isso é muito bom para nós”, diz Meaghan.

Atualmente, a 23snaps possui 500 mil usuários cadastrados em diversos países, que utilizam a plataforma em inglês. A expectativa é que o Brasil se torne o segundo maior mercado para a startup, atrás dos Estados Unidos. Quando a primavera chegar, em setembro, a startup quer contabilizar 1 milhão de usuários.

Negócios

A rede social não tem anúncios, e segundo a empresa, essa política nunca vai mudar. O modelo de negócios consiste em oferecer álbuns físicos com as fotos das crianças e entregar na casa dos usuários. Nos Estados Unidos, o álbum de família custa por volta de US$ 25, e a empresa quer manter este valor no Brasil (por volta de R$ 60). Por enquanto, este serviço não está disponível no País, mas deve ser lançado em algumas semanas, junto com a Digipix. “Também não trabalhamos com compras dentro do app. Estamos pensando em continuar com serviços premium, como adesivos, moldura e uma lista de desejos de presentes, criada pelos pais para o aniversário das crianças”, afirma a executiva.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade