Redução dos crimes é vista com desconfiança por taxistas e motoristas

Categorias se reuniram com cúpula de segurança nesta quarta (27), quando mais promessas foram feitas

Mais uma reunião foi realizada para apresentar ações e fazer novas promessas de ações na Segurança Pública do RN. Foto: Divulgação
Mais uma reunião foi realizada para apresentar ações e fazer novas promessas de ações na Segurança Pública do RN. Foto: Divulgação

Diego Hervani

diegohervani@gmail.com

 

Depois de alguns dias sem apresentar resultados positivos, parece que finalmente as medidas de segurança adotadas pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed-RN) começaram a surtir efeito no que diz respeito aos assaltos contra transportes coletivos e táxis. Pelo menos é isso que afirmam representantes das categorias, que ainda se dizem “desconfiados” com a redução de ocorrências.

De acordo com Roberto Gomes, presidente da Associação de Taxistas da Zona Norte, nos últimos dois dias não aconteceram ações criminosas contra os profissionais da categoria. “Parece até estranho comemorar o fato de nenhum taxista ser assaltado nos dois últimos dias, pois isso deveria acontecer sempre. Porém, como a rotina de assaltos vinha sendo diária, já é algo que nós temos que comemorar. Agora esperamos que essa situação possa continuar por mais tempo”. Nastagnan Batista, presidente do Sindicato dos Rodoviários do RN (Sintro-RN), também comentou sobre a baixa nos roubos a transportes coletivos. “Nos últimos dias aconteceram assaltos, mas a situação está melhorando. Houve uma redução significativa nas ocorrências”.

Segundo Nastagnan, além das ações policiais que estão sendo feitas, a prisão de alguns criminosos também ajudou a inibir os bandidos. “Conseguiram prender as pessoas que mataram um motorista de ônibus e também o taxista. Além disso, também prenderam um rapaz que disse que tinha assaltado ônibus 48 vezes. Depois dessas prisões, aconteceu uma redução. Pela experiência que temos, esse tipo de ação policial, principalmente com prisões, sempre traz um retorno positivo”.

Apesar de terem o que comemorar, as categorias ainda não estão 100% satisfeitas. “Já fizeram ações como essas anteriormente, mas depois pararam. Não sabemos se essa redução é real ou apenas momentânea. Sabemos que existe uma dificuldade muito grande na polícia, principalmente na questão de dinheiro para se investir. Por isso ainda existe aquela desconfiança, se isso realmente irá continuar”, argumentou Roberto Campos.

Por hora, taxistas e rodoviários pretendem dar um voto de confiança para a Sesed, mas não descartaram novas paralisações. “Ainda é muito cedo para saber se as ações policiais trarão um efeito real. Vamos esperar o início do próximo mês para ter uma ideia do que realmente está acontecendo, já que no início do mês terão se passado três semanas desde o início dessas ações. Vamos ter uma nova reunião com a secretaria e vamos conversar. Se a situação mudar e os assaltos voltarem a crescer, vamos discutir o que será feito”, explicou Nastagnan.

Reunião define novas estratégias

Nesta quarta-feira (27), representantes dos taxistas e rodoviários se reuniram com a cúpula de segurança do Estado para saber quais seriam as novas estratégias para diminuir os índices de criminalidade contra a categoria. O encontro, convocado pelo Secretário Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Eliéser Girão, contou com a participação do comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo, do comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Eliseu Dantas, do delegado geral da Polícia Civil, Adson Kepler e do Secretário Municipal de Segurança Pública, Paulo César Ferreira.

Na oportunidade, os representantes dos taxistas se queixaram da dificuldade em obterem rádios em todos os veículos, tendo em vista que a radiocomunicação é regulada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Destacando que o rádio é um instrumento essencial na comunicação do setor com a polícia, o secretário Eliéser Monteiro se comprometeu em articular junto à ANATEL novas liberações de equipamentos. Os motoristas de ônibus, por sua vez, cobraram iluminação nos corredores do transporte público, em especial nas comunidades. A demanda foi acolhida e será encaminhada para a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Natal (Semsur).

O Secretário de Segurança Pública enfatizou a realização das blitzen, que já vêm ocorrendo diariamente. As barreiras estão sendo montadas em pontos surpresa, porém, estratégicos. E tem caráter itinerante. Ou seja, após certo tempo são realocadas como forma de inibir a ação de bandidos.

Outra ação anunciada foi a integração da Guarda Municipal nas barreiras e abordagens a ônibus e táxis. Com isso, mais 60 profissionais da segurança municipal estarão se somando aos PMs. Conforme a Lei Federal 13.022/2014, publicada em 11/08/14, os guardas municipais passaram a ter porte de arma e poder de polícia. Assim, eles podem atuar na proteção da população, no patrulhamento preventivo e no desenvolvimento de ações de prevenção primária à violência.

“Taxistas e rodoviários saíram de lá satisfeitos com o que foi proposto. Percebemos que o secretário (Eliéser Girão) e o comando do policiamento tem feito um esforço muito grande para tentar garantir mais segurança para a população. Mas é como eu falei, sabemos das dificuldades financeiras e que existe um déficit grande nas duas polícias (Civil e Militar). Agora, com a ajuda também da Guarda Municipal, esperamos ações mais efetivas”, finalizou Roberto Campos.

Compartilhar:
    Publicidade