Reflexões sobre as esperas – Vicente Serejo

A vida nos convida, a todo momento, a refletir sobre as esperas… Até mais do que a refletir sobre as…

A vida nos convida, a todo momento, a refletir sobre as esperas… Até mais do que a refletir sobre as ações. Muitas vezes, agir é mais fácil do que aguardar. Ter uma atitude passiva eficaz é para poucos. No cotidiano mais simples, nos desejos individuais, nos grandes sonhos coletivos, saber esperar é uma estratégia difícil de ser manejada.

Nas próximas eleições, por exemplo, – sonho coletivo – saberemos quem sabe a dose de falar e calar, de agir e parar, de ficar à espreita do melhor momento. Nas experiências humanas – desejos individuais -, a paciência é virtude valiosa, que poucos colecionam.

O estudioso da psique humana, o alemão Bert Hellinger, tem ideias interessantes sobre as esperas. “A espera está direcionada ao futuro, é uma expectativa, seja por algo bom ou por algo ruim. Por isso, a espera é tanto alegre quanto ansiosa ou amedrontada e, quando somos maduros, é serena. As­sim, a espera é, às vezes, irrequieta, dispersiva ou nervosa. Às vezes é apática, torturante ou infinita. Às vezes, é concentrada, recolhida e preparada.

A espera pode nos preparar para aquilo que virá, principalmente a espera concentrada. Prepara-nos para aquilo que necessita de ação e força despertas. Porém, a espera também pode vir a ser um substituto para a ação quando, na espera pela felicidade futura, deixamos de fazer o possível ou o necessário mais imediato. Quem não semeia em tempo hábil não conse­gue colher, e quem não constrói uma base, depois não edifica uma casa. Essa espera é inútil.

Todavia, quando as forças mentais ainda o permitem, pode servir de preparação, de finalização daquilo que ainda está pendente e incompleto, uma última concentração e um último ‘colocar em ordem’. Essa espera se transforma em derradeira entrega ao desconhecido que espera por nós, após a vida”.

A busca pela espera serena é construção diária, que envolve maturidade. Em um mundo acostumado com a pressa pueril, quem sabe esperar é velho sábio. Em uma cultura como a nossa que não valoriza a experiência, acumulada nos anos de vida, o velho sábio pode passar despercebido.

– Últimos trabalhos

Depois de concluir a votação da LDO, na semana passada, a Câmara de Natal realiza, na tarde desta segunda-feira (30), audiência pública para discutir os problemas gerados nos bairros atingidos pelas chuvas, neste mês de junho. Nesta terça-feira (01), será a última sessão da Casa, antes do recesso.

– Mais bibliotecas

A vereadora Eleika Bezerra (PSDC) comemora a aprovação de sua emenda 6, que dispõe sobre a construção de quatro bibliotecas na cidade – aprovada por unanimidade pelos vereadores. A Câmara concordou com a edificação de uma biblioteca no próximo ano, duas em 2016 e outra para 17.

– LDO na Assembleia

Na Assembleia Legislativa do RN, a LDO será votada, nesta semana, encaminhada pelo governo do Estado. Nesta terça-feira (01), haverá sessão plenária para deliberação de matérias e deverá ser anunciado o dia da votação. Concluída, começa o recesso da Casa.

– Apostas

A ex-vereadora Sargento Regina é um dos nomes que o PDT aposta para ganhar uma cadeira na Assembleia Legislativa do RN, assim como o do deputado Agnelo Alves, com sua reeleição. Para federal, a legenda quer eleger o braço direito do prefeito Carlos Eduardo, o ex-secretário Chefe do Gabinete Civil, Sávio Hackradt, e Marcos Ribeiro.

– Marketing

O Marketing de Robinson Faria (PSD) deve bater na tecla do “acordão” e da “não renovação” para contra argumentar seu adversário Henrique Alves (PMDB) ao governo do Estado. O argumento da “campanha milionária” também deve pautar a comunicação do vice-governador.

– Redes sociais

No twitter de Robinson, uma amostra: “eles representam essa política antiga, coronelista que afundou o nosso Estado nos últimos 40 anos”. As redes sociais deverão figurar como ferramentas importantes na campanha deste ano.

– Cultura afro

O Prêmio Patrimônio Cultural dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) está com inscrições abertas até o dia 19 de julho. A premiação vai distribuir R$ 1 milhão às iniciativas que valorizem o patrimônio desses povos.

– Exemplo próximo

O Programa Mãe Coruja Pernambucana, que acompanha a gravidez e o desenvolvimento da criança até os cinco anos, reconhecido mundialmente, foi um dos vencedores do Prêmio Global da Organização das Nações Unidas (ONU) de Serviço Público. No Nordeste, 18 crianças morrem a cada mil antes de completar um ano de idade.

– Cinefoot

Uma turnê de filmes com temática de futebol está percorrendo as 12 cidades-sede da Copa do Mundo, unindo o esporte e o cinema. Na semana passada, foi a vez do Rio de Janeiro receber o festival CINEfoot, com uma seleção que inclui cinco longas de diversas nacionalidades, além de curtas-metragens.

– Arrecadação

A Ordem dos Advogados do Brasil-RN está recebendo, a partir desta segunda-feira (30), doações para os desabrigados de Mãe Luiza. Os itens de maior necessidade, atualmente, são alimentos não perecíveis, material de limpeza, higiene pessoal, sacos para embalar os kits de donativos, alimentação infantil (leite em pó, mingau), fraldas, roupas e água.

Compartilhar:
    Publicidade