Reforma do camelódromo do Alecrim só deve começar no segundo semestre

Prefeitura do Natal lançará Edital para convocar empresas interessadas

Camelodromo-JA

Diego Hervani

diegohervani@gmail.com

A reforma do camelódromo do Alecrim, desejo antigo dos comerciantes da região e que foi anunciada em 2013 através de uma parceria com uma empresa privada, finalmente deve sair do papel ainda este ano. No final de abril, a Prefeitura pretende lançar um Edital de Promoção para atrair empresas interessadas em utilizar o local.

“Várias empresas se mostraram interessadas em utilizar o local, que é uma região com um fluxo intenso de pessoas e uma ótima área para o merchandising. Temos empresas do ramo das bebidas e telefonia interessadas. Então vamos lançar o Edital de Promoção e a Prefeitura vai escolher a melhor proposta para Natal. A empresa vencedora terá o direito de explorar o espaço por cinco anos”, afirmou Raniere Barbosa, titular da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), que explicou os motivos para que a parceria com a Claro, primeira interessada no projeto de reforma, não desse certo.

“Em 2013, a Claro mostrou interesse no espaço e nos procurou com um projeto para a reforma do camelódromo do Alecrim. A burocracia no Brasil é uma coisa complicada. A Prefeitura não tem recursos para fazer a reforma e a empresa tinha interesse, mas nós não tínhamos um instrumento legal para fazer a parceria. Demoramos um pouco para encontrar esse instrumento, que é o Edital de Promoção, pois a Prefeitura não tem como escolher uma parceira. Isso tem que ser feito por meio de edital. Com isso, a Claro não nos procurou mais”, explicou Raniere. Hoje, a reforma do camelódromo está alçada em R$ 500 mil.

Comerciantes esperam

Enquanto a reforma no camelódromo não acontece, os comerciantes que trabalham no local fazem de tudo para mantê-lo funcionando da melhor forma para que as vendas continuem satisfatórias. Eles mesmos tentam arrecadar dinheiro para fazer pequenas reformas. “Nós sempre tentamos encontrar uma forma de fazer alguns ajustes aqui. Infelizmente a Prefeitura prometeu e ainda não cumpriu o que falou. Como nós dependemos desse espaço para ganhar o nosso dinheiro, sempre fazemos uma arrecadação entre nós mesmos”, afirmou o presidente da Associação dos Comerciantes do Camelódromo do Alecrim, Djalma Sabino.

De acordo com ele, cada promessa da Prefeitura dificulta ainda mais o processo de conseguir apoio dos demais associados. “Muitas vezes, quando vamos pedir o dinheiro para fazer algum ajuste, os outros associados falam ‘Mas a Prefeitura não vai fazer?’. Aí fica complicado. Como já fizeram tantas promessas e não cumpriram, vamos fazendo a nossa parte. Quero até pintar o espaço antes da Copa do Mundo, para ficar um local mais agradável, pois atualmente está bem desgastado”.

Compartilhar:
    Publicidade